🔴 As 2 FORMAS de Ficar RICO! Você pratica uma delas?

https://www.youtube.com/watch?v=STDRfS44S-M

As 2 formas de ficar rico são bem diferentes! Sabe quais são? 🙂 Redes Sociais: BLOG – http://oprimorico.com.br YOUTUBE (inscrever-se) – http://bit.ly/1S6WMoM FACEBOOK (curtir página) – https://www.facebook.com/oprimorico TWITTER: https://twitter.com/thiagonigro INSTAGRAM: https://www.instagram.com/thiago.nigro/ PODCAST: https://soundcloud.com/thiagonigro É isso, primos. Existem 2 formas de enriquecer. E esse conselho eu recebi de um brother meu. Ele me disse: “Thiagão, existem 2 formas de enriquecer. A primeira é ganhando mais do que você gasta, e a segunda é gastando menos do que você ganha.” Mas você pode estar pensando: “Pô, Thiago, que conselho de merda meu, ele disse a mesma coisa de dois jeitos diferentes”. Mas, por mais besta que o conselho pareça ser, as 2 formas tem uma diferença crucial. Ganhar mais do que você gasta implica em uma coisa: na virtude de produzir e gerar cada vez mais valor. É, por exemplo, a virtude que vemos, muitas vezes, no empreendedor de sucesso. É a virtude do empreendedor bem-sucedido, que tem o dom de fazer um negócio crescer e gerar muita grana com isso. E, claro, como empreendedor, e como um cara que pensa em fazer um negócio crescer, ele consequentemente gasta muito. Ele precisa envolver capital, e investir propriamente no negócio que ele acredita que vai dar certo. É assim o empreendedorismo. E quando o cara faz isso bem, ele arrebenta. Os seus gastos são altos, mas o retorno que vem disso é mais ainda, e é assim que essa galera acaba se tornando pessoas ricas: gastando muito, mas com os seus gastos focados em algo produtivo, que gere um retorno ainda maior que os gastos. Já a essência da segunda forma de enriquecer é outra, pois ela é focada não em exatamente gerar valor via empreendedorismo, mas alcançar a riqueza por meio da paciência e da disciplina. A segunda forma de enriquecer envolve você ter o domínio das suas finanças pessoais, e gastar pouco, apenas o que você julga necessário, e o resto focar para investir e crescer seu patrimônio. É, muitas vezes, essa segunda forma que toca o cara que não quer ser um empreendedor, mas ainda assim quer ficar rico. O cara do investimento. É o cara que ganha bastante e procura ter a sua aposentadoria lá no alto, e ir aumentando seu patrimônio com os anos. O cara das finanças de casa, que não gasta nada de forma desnecessária, e posterga muitos dos seus desejos presentes para o futuro, afim de ter uma vida mais tranquila lá na frente. O Flávio Augusto é o cara da primeira forma de enriquecer. Você não vê o Flávio Augusto deixando de tomar um risco quando acha que um negócio pode ser bem sucedido. É o cara que vai lá, gasta uma grana preta, mas num negócio que irá gerar muito valor para ele no futuro, e ainda mais dinheiro, óbviamente. O cara tem o dom do empreendedorismo, e tem o dom de gastar o seu dinheiro naquilo que vale a pena gastar. No fim das contas, não é por acaso que ele é o cara da Geração de Valor. Se você aspira ser um empreendedor de sucesso, se você quer montar o seu próprio negócio, é esse caminho que você tem que seguir. Gastar no que vale a pena ser gasto. Claro que, isso não implica que você tem que gastar tudo que tem. Não é “joga tudo no negócio e vamos ver se vai dar certo”. As coisas precisam ser feitas de forma bem pensada. E, claro que, é possível que o negócio não dê certo, mas isso faz parte do jogo. Lembre-se que, além de saber gastar, é preciso saber aprender com os erros. Os caras que optam por enriquecer da primeira forma não enriquecem de primeira. Muitas vezes você quebra a cara sendo empreendedor. Você se frustra, mas não pode deixar isso te abalar. Já o jeitão Luiz Barsi de riqueza é diferente. O Luiz Barsi, apesar de investir em empresas via ações, não é o cara empreendedor, da tomada de risco. Não. O Luiz Barsi é o cara da paciência, que investe em uma empresa que pode dar certo no futuro via mercado da bolsa, mas que não toma parte como empreendedor pleno do negócio. E, inclusive, o Luiz Barsi é o cara disciplina financeira. Eu tive a oportunidade de conversar e entrevistar ele para o documentário que estou produzido, e cara, é incrivel como ele é disciplinado. Você vê que ele tem MUITA grana, mas ele não sai gastando essa grana. Não. Ele é um cara simples, sem nada muito superfluo. Os parentes dele devem viver chamando ele de mão de vaca, hahaha. A realidade é que a ótica dele para riqueza é outra: esta na disciplina de investir em algo próspero e na contra-partida ser extremamente poupador. A acumulação de patrimônio dita a palavra. Mas isso não quer dizer que ele não toma riscos, já que ele tem posições astronômicas em ações. É só, justamente, o jeito de lidar com o dinheiro, entende? É o caminho de olhar as suas finanças de casa, e botar um controle nelas, que não cresce com o tamanho do seu patrimônio. Se você gasta R$1.500,00 ganhando R$2000,00, vai continuar gastando R$1500,00 quando estiver ganhando R$8.000,00 em dividendos, sacou?