🔴 Quanto tempo você DEVERIA levar para COMPRAR um CARRO investindo BEM?

https://www.youtube.com/watch?v=BsXq_aiOYUI

Investir, primos! Nada de tocar na chave do carro com uma dívida de 25 mil nas mãos! Redes Sociais: BLOG – http://oprimorico.com.br YOUTUBE (inscrever-se) – http://bit.ly/1S6WMoM FACEBOOK (curtir página) – https://www.facebook.com/oprimorico TWITTER: https://twitter.com/thiagonigro INSTAGRAM: https://www.instagram.com/thiago.nigro/ PODCAST: https://soundcloud.com/thiagonigro O brasileiro insiste em ter aquela impaciência para chegar nos resultados. Tanto isso que muitos investem não para chegar no seu objetivo final, mas apenas para conseguir algum tipo de crédito que use o valor investido para você chegar lá em menos tempo. E isso poderia até ser válido, se a conta por ter um bem “agora” não viesse muito alta. Esse tipo de relação se mostra muito clara com os automóveis. Conheço muita gente que já pegou o dinheiro para investir, mas só até conseguir o valor da entrada do financiamento. O investimento para chegar no valor total nem passou pela cabeça da pessoa. E por justamente não passar na cabeça, que a pessoa não presta atenção nos juros que vai pagar. Não pensa que esse valor pode ultrapassar e muito o valor real do bem que está comprando. Infelizmente, isso se torna comum com o tempo. Mas, para deixar isso claro a vocês, eu fiz alguns cálculos: Vamos imaginar que eu quero pegar um carro. Eu quero um carro popular, porque não quero financiar um carro de preço maior. Assim, acabo ficando com um Classic, da Chevrolet, de 2015. O Classic, hoje, tem um preço ali de R$27.745,00 segundo a tabela FIPE. E é esse valor que eu vou financiar. Vendo pela simulação de uma instituição financeira que possui uma taxa relativamente baixa comparando com os outros bancos, chego nos seguintes valores: Valor do carro a ser financiado: R$27.745,00 Valor da entrada: R$10.000,00 Quantidade de parcelas: 30 Valor da parcela: R$840,13 Ou seja, ao final do financiamento, se eu pagar tudo certinho as parcelas, eu terei pagado ao todo R$25.203,90. O primeiro problema é que paguei quase o valor do carro só nas parcelas. Mas esse não é o pior. Adicionando a minha entrada no valor total que foi pago, então, temos o valor de R$35.203,90. Isso representa um juros de quase 27% só em cima do valor do carro. Tem alguma dúvida que esse valor é muito alto? Vamos ao cálculo dos investimentos, então: Se eu pegasse esses 10 mil, investisse em um tesouro Selic, o investimento mais conservador do Brasil e que tem juros bem baixos, e aplicasse mensalmente esses 840 reais das parcelas, mensalmente, no tesouro, temos um resultado: Eu teria o valor inteiro para pagar o carro em 19 meses. Ou seja, em um tempo de 11 meses menor do que eu terminaria de pagar as parcelas do financiamento. E isso num investimento muito conservador. Claro que, nesse caso, você não terá o carro de imediato. Mas será mesmo que pagar tudo isso de juros vale a pena para ter o carro agora? De longe, não vale a pena. E olha que eu nem estou contando outro problema: os imprevistos. Isso porque esse cálculo não julga os imprevistos no caminho. Porque, afinal, são 30 meses. Muita coisa pode acontecer com 30 meses. Você pode bater o carro, o motor pifar, etc; etc. E este financiamento que eu simulei está sem seguro. Se estivesse com, você pagaria ainda mais caro. No fim das contas, não é difícil concluir que o financiamento nesse caso, e na grande maioria dos casos, não vale a pena. E os investimentos podem ser de grande ajuda a você. Sabendo que não vale a pena o financiamento perante os investimentos, vamos ao segundo passo, que é o que vocês devem estar pensando Onde investir esse dinheiro então, Thiago? E, para isso, temos 2 tipos de investimentos possívels: Para quem não tem fundo de emergência Para quem não tem um fundo de emergência, não tem jeito, você vai ter que começar investindo como se fosse um. Pode até ser que você queira pegar um carro lá na frente, mas, como você não tem dinheiro algum para te dar segurança, essa poupança que você vai estar fazendo precisa estar em alguma aplicação que seja facilmente resgatável. Assim, no pior dos casos, você ainda vai ter como retirar o seu dinheiro e postergar um pouco dos seus planos. Nesse sentido, um fundo DI ou o próprio Tesouro Selic, que eu comentei no exemplo, são aplicações possíveis. Para quem já tem fundo de emergência Para quem já tem o fundo de emergência, consegue ser um pouco mais flexível. Isso porque pode manter o seu dinheiro preso por um tempo. Assim, alguns investimentos na renda fixa, como CDB e LCI, podem ser suas opções. É inteligente, nesse caso, fazer algumas simulações com os rendimentos das opções que você escolher e ver se o tempo do investimento bate com o tempo necessário para chegar no valor do carro. Se, por exemplo, tivesse um CDB para 1 ano e meio, e com os 10 mil da entrada no exemplo que eu dei já bastaria para ele, nesse 1 ano e meio, já chegar no valor do carro, pô, então ele pode ser uma opção que faça sentido para você. comprar carro

ANÚNCIO