9 dicas para manter sua nuvem segura e protegida

ANÚNCIO

Com armazenamento em nuvem agora tão integrado aos sistemas operacionais para desktop e móvel, todos sincronizamos mais dados para a nuvem do que nunca: nossas fotos, vídeos, documentos, senhas, músicas e muito mais.

Há muitos benefícios em ter acesso a todos os seus dados em qualquer lugar e a partir de qualquer dispositivo, é claro, mas isso abre a porta para alguém que também acessa seus arquivos de um dispositivo diferente. Veja como impedir que isso aconteça:

ANÚNCIO
9 dicas para manter sua nuvem segura e protegida
(Créditos: Getty Images)

1. Use senhas fortes e verificação em duas etapas

Todas as dicas de segurança padrão também se aplicam às suas contas na nuvem. Escolha senhas longas e exclusivas, que são difíceis de adivinhar, e use um gerenciador de senhas. Mantenha suas senhas secretas e seguras e tenha cuidado com todas as tentativas de fazê-lo compartilhar essas senhas (em um email inesperado, por exemplo).

Você também deve ativar a verificação em duas etapas (também conhecida como Two-Factor Authentication), se estiver disponível (os serviços de armazenamento em nuvem mais populares agora oferecem esta opção). A ativação do 2FA significa que visitantes indesejados não serão capazes de acessar seus arquivos de armazenamento em nuvem, mesmo que eles saibam seu nome de usuário e senha. Outro código enviado para o seu telefone também será necessário.

2. Monitore seus compartilhamentos de arquivos e pastas

Os serviços de armazenamento em nuvem são fantásticos para compartilhar arquivos com outras pessoas – de membros da família a colegas de trabalho -, mas podem deixar seus dados abertos para acesso não autorizado, se alguém encontrar esses links ou conseguir acessar a conta de uma pessoa com quem você compartilhou arquivos. Tenha cuidado com quem você compartilha arquivos e pastas e adicione senhas e datas de validade aos seus compartilhamentos, se esses recursos estiverem disponíveis.

ANÚNCIO

Também é uma boa ideia fazer uma monitoração regular de todos os compartilhamentos atualmente ativos em sua conta – no Dropbox, por exemplo, clique no botão ‘compartilhado à esquerda‘. Para os compartilhamentos que precisam permanecer ativos, use as opções disponíveis nas contas de armazenamento em nuvem para torná-los somente leitura, a menos que as outras partes precisem absolutamente poder editar arquivos (o Google Drive é um serviço no qual você pode fazer isso).

3. Limpe seus arquivos excluídos

Muitos serviços de armazenamento em nuvem possuem uma espécie de lixeira, mantendo os arquivos excluídos por alguns dias ou semanas, caso você os queira de volta. Isso geralmente é muito útil, e pode ser uma vantagem se alguém tentar invadir sua conta. Dito isso, convém garantir que certos arquivos confidenciais sejam completamente apagados, e não possam mais ser recuperados.

Se você estiver excluindo algo que você definitivamente não quer de volta, e que não quer que mais ninguém encontre, especialmente se o arquivo ou a pasta for compartilhado, analise as opções de exclusão que o serviço oferece. Certifique-se de que os arquivos foram realmente removidos. No caso do iCloud, por exemplo, clique em ‘excluídos recentemente‘ para visualizar e limpar permanentemente os arquivos excluídos.

4. Verifique seus aplicativos e contas conectados

Mesmo que os hackers não consigam acessar suas contas pela porta da frente, eles podem tentar obter acesso por uma janela lateral – em outras palavras, por outra conta conectada ao seu armazenamento na nuvem. Embora possa ser conveniente ter conexões com seus aplicativos de calendário ou email, por exemplo, isso também torna sua conta mais vulnerável.

Pelo menos verifique se você está regularmente verificando quais aplicativos de terceiros têm acesso ao seu armazenamento na nuvem, e remova os que não estiver usando ativamente (você sempre pode adicioná-los novamente, se precisar). Por exemplo, se você estiver no Dropbox, clique no seu avatar (canto superior direito), em ‘Configurações‘ e ‘Conectado‘ para ver os aplicativos conectados.

5. Ative os alertas da conta

A maioria dos serviços de armazenamento em nuvem pode enviar alertas sobre eventos significativos da conta, como novos logins, e é importante garantir que eles estejam ativados. Você também pode ativar alertas sobre atividades em suas contas, como novos compartilhamentos criados ou arquivos e pastas removidos.

No mínimo, você poderá verificar o que está acontecendo recentemente em suas contas na nuvem, e vale a pena fazer isso regularmente. No caso do Google Drive,  por exemplo, clique em ‘meu disco‘, no botão ‘informações‘ (canto superior direito) e em ‘atividade‘ para ver as alterações recentes em sua conta.

6. Desative dispositivos antigos que ainda têm acesso à sua nuvem

A maioria dos serviços de armazenamento em nuvem permite sincronizar  arquivos de vários dispositivos; portanto, se você atualizar o telefone ou trocar de emprego e usar um novo laptop, é importante desconectar e desativar adequadamente os antigos – apenas para evitar que, quem herdar esses dispositivos antigos de alguma forma, tenha acesso aos seus dados antigos.

Isso geralmente significa apenas sair do aplicativo antes de desinstalá-lo completamente, mas você também deve sair do navegador que está usando. Você também pode fazer isso remotamente na maioria das contas: no caso do OneDrive, por exemplo, acesse sua conta da Microsoft e clique em ‘todos os dispositivos‘, para exibir e remover os dispositivos associados à sua conta.

7. Ative as opções de recuperação de conta

Sua conta de armazenamento em nuvem é tão segura quanto o link mais fraco anexado a ela, ou seja, você precisa manter as opções de recuperação de conta tão protegidas quanto suas informações de login. O email de redefinição de senha está definido como um endereço de email ao qual você tem acesso total, por exemplo?

As localizações dessa configuração dependem de qual armazenamento você está usando, mas as opções de recuperação geralmente estão nas configurações de conta ou ‘segurança‘. Verifique se eles estão atualizados. Se você tiver perguntas de segurança associadas ao acesso à conta, essas perguntas não podem ser facilmente descobertas por alguém com quem você mora ou com quem trabalha (ou que está seguindo suas contas de mídia social, por exemplo).

8. Saia de contas que você não usa mais

Por uma questão de conveniência, você provavelmente desejará permanecer conectado às suas contas de armazenamento em nuvem enquanto as estiver usando. Quando não usá-las mais, é importante sair para impedir que outras pessoas obtenham acesso aos seus arquivos – especialmente se você estiver em um computador compartilhado com outras pessoas (como o resto da sua família).

A opção de sair deve ser exibida com bastante destaque (os provedores de armazenamento em nuvem também não querem que você seja invadido). No caso do iCloud, clique no seu nome no canto superior direito da guia do navegador e escolha ‘sair‘.

9. Proteja seus dispositivos também

A segurança física também é importante. Mantenha os telefones, laptops e outros dispositivos em que você usa suas contas de armazenamento em nuvem protegidos contra acesso não autorizado. Caso contrário, alguém poderá entrar diretamente em uma de suas contas se tiver acesso físico ao seu telefone ou laptop. Você não quer ter um telefone ou laptop perdido ou roubado, apenas para descobrir que quem rouba ele, também rouba todas as suas informações pessoais.

Alguns aplicativos de armazenamento em nuvem permitem adicionar proteção extra ao próprio aplicativo, como um PIN adicional ou desbloqueio facial. Por exemplo, o Dropbox para Android e iOS oferece isso; procure um recurso semelhante nos aplicativos que você usa. No Dropbox, encontre o menu de configurações dentro do aplicativo e escolha ‘configurar senha‘ (Android) ou ‘alterar senha‘ (iOS).

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina

Fontes: Wired

ANÚNCIO