Amazon está transformando Audible em verdadeiro aplicativo de podcast

ANÚNCIO

O Audible está se tornando mais um aplicativo de podcast. A empresa anunciou hoje que seu catálogo agora contém 100.000 podcasts gratuitos que já estão disponíveis em outras plataformas de streaming.

Os programas agora estão disponíveis por meio do aplicativo, e em breve aparecerão na página de destino do podcast da Audible. Os ouvintes não precisam de uma assinatura para acessar esses programas.

ANÚNCIO

Este movimento prepara a Audible para competir com mais intensidade contra o Spotify e o Apple Podcasts, os dois maiores nomes do mercado, bem como outros concorrentes menores.

Amazon está transformando Audible em verdadeiro aplicativo de podcast
Foto: (Alex Castro/The Verge)

Leia também: Foi lançada a Heart’s Radio Station, rádio dedicada a músicas de Natal

A Audible, de propriedade da Amazon, lançou um novo plano de assinatura chamado Audible Plus em agosto, que dá aos ouvintes acesso ao conteúdo de áudio original da Audible a um custo mensal mais barato. O problema é que eles não recebem créditos para baixar e-books que ainda não estão no catálogo da Audible.

ANÚNCIO

Com esses programas adicionais disponíveis gratuitamente, a Audible está aumentando suas ofertas de podcast e tornando seu aplicativo um lugar onde seus ouvintes podem atender a todas as suas necessidades de podcast, exceto programas exclusivos de outros serviços.

Entrando na competição do mercado de podcasts

Ainda assim, a Audible tem um longo caminho a percorrer para alcançar a escala do Spotify e dos podcasts da Apple. O Spotify diz ter pelo menos um milhão de podcasts disponíveis para os ouvintes, e a Apple diz que tem 1,5 milhão.

Embora as peças originais de conteúdo da Audible cheguem a cerca de 11.000, ainda está significativamente aquém da quantidade de conteúdo que oferece.

Isso é um começo, porém, e presumivelmente a empresa continuará a aumentar o que seus ouvintes podem acessar conforme sua jornada para o domínio do conteúdo de áudio continua.

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina.

Fonte: The Verge e TechCrunch

ANÚNCIO