Apple lança novos rótulos de privacidade da App Store para que você possa ver como os aplicativos iOS usam seus dados

A Apple está cumprindo sua promessa de fornecer mais transparência em torno da coleta de dados de aplicativos iOS com o lançamento de novos rótulos de privacidade na App Store.

A empresa anunciou pela primeira vez sua intenção de fornecer essas divulgações de privacidade do chamado “rótulo nutricional” em junho durante a WWDC, e no mês passado a Apple divulgou que os desenvolvedores teriam que fornecer essas informações até 8 de dezembro ou correriam o risco de perder a capacidade de atualizar seus aplicativos. 

Agora, após esse prazo, a Apple está lançando o recurso oficialmente para todos os proprietários de dispositivos iOS que executam a versão mais recente do iOS 14.

Apple lança novos rótulos de privacidade da App Store para que você possa ver como os aplicativos iOS usam seus dados
Foto: (Alex Castro/ The Verge)

A Apple diz que os novos rótulos serão necessários para aplicativos em todas as suas plataformas – incluindo iOS, iPadOS, macOS, watchOS e tvOS – e eles terão que estar atualizados e precisos cada vez que um desenvolvedor enviar uma nova atualização. 

A Apple também segue o mesmo padrão, algo que a empresa esclareceu na semana passada quando o WhatsApp, do Facebook, criticou a empresa por uma aparente inconsistência em seus requisitos, antes que a Apple dissesse que também fornecerá rótulos para todos os seus softwares.

Os aplicativos próprios da empresa terão as mesmas divulgações nas páginas de produtos da App Store. No caso de um aplicativo não ter uma página de produto da App Store porque ela não pode ser removida, como o aplicativo Mensagens, a Apple diz que fornecerá informações de etiqueta de privacidade na web. Cada peça de software na App Store também terá seu rótulo de privacidade visível na web.

Apple lança novos rótulos de privacidade da App Store para que você possa ver como os aplicativos iOS usam seus dados
Foto: (Apple)

Fique por dentro: Zoom está começando a chegar no Google Nest Hub Max

Como os novos rótulos de privacidade vão se aplicar

Quanto à forma como os rótulos são estruturados, a Apple dividiu a coleta de dados em três categorias: “dados usados para rastreá-lo”, “dados vinculados a você” e “dados não vinculados a você”.

Rastreamento, neste contexto, significa que o desenvolvedor do aplicativo está vinculando dados do aplicativo – como informações pessoais ou dados coletados do seu dispositivo, como dados de localização – com outros dados de aplicativos ou sites de outras empresas para fins de publicidade direcionada ou algum outro métrica relacionada ao anúncio. 

A Apple diz que também está usando o termo rastreamento aqui para significar compartilhar informações de usuários ou dispositivos com empresas que os vendem, como corretores de dados.

A parte “dados vinculados a você” do rótulo são quaisquer dados que podem ser usados para identificá-lo. Isso significa dados coletados do uso do aplicativo ou de ter uma conta no serviço ou plataforma, e quaisquer dados extraídos do próprio dispositivo que podem ser usados para criar um perfil para fins publicitários.

“Dados não vinculados a você” é a parte do rótulo de privacidade que esclarece quando certos tipos de dados, como dados de localização ou histórico de navegação, não estão sendo vinculados a você de nenhuma forma identificável. 

A Apple tem informações específicas voltadas para o desenvolvedor sobre os novos rótulos em sua página do portal do desenvolvedor, com mais informações gerais disponíveis na página voltada para o consumidor.

Mais recursos de privacidade

Esta não é a última das principais mudanças de privacidade da Apple que virão com o iOS 14. A empresa pretende lançar um novo recurso de privacidade exigindo que os desenvolvedores peçam permissão explícita para rastrear usuários de dispositivos iOS em aplicativos e sites usando um identificador de dispositivo exclusivo, chamado IDFA (ou identificação para anunciantes). 

O plano era exigir isso com o lançamento do iOS 14, mas a Apple anunciou em setembro que iria atrasar o recurso até algum momento do próximo ano, para dar aos desenvolvedores mais tempo para cumprir.

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina.

Fonte: The Verge