Compre na Amazon para financiar a colonização do espaço, diz Jeff Bezos

NOVA YORK — Cada compra na Amazon financia, em parte, o audacioso plano de colonizar o Sistema Solar. Ao menos é o que afirma o bilionário Jeff Bezos, fundador da gigante do comércio eletrônico e da Blue Origin, empresa particular de lançamento de foguetes que, junto com a SpaceX, está revolucionando o setor aeroespacial. Em evento fechado no início do mês no Yale Club, em Nova York, o homem mais rico do mundo discutiu os seus planos de enviar humanos para outros planetas.

— Toda vez que você compra um sapato, está ajudando a financiar a Blue Origin. Então, muito obrigado, eu agradeço muito — afirmou Bezos, que revelou em entrevista concedida ano passado ao site Business Insider investir anualmente US$ 1 bilhão na Blue Origin.

De acordo com o executivo, o primeiro passo para colonizar o espaço é facilitar e baratear as viagens espaciais. E o primeiro passo já está sendo dado, com o desenvolvimento de foguetes que podem ser reutilizados em vez de jogados fora após cada lançamento. Dessa forma, é possível economizar dezenas, ou até centenas de milhões de dólares por missão.

A SpaceX, criada por Elons Musk, já opera foguetes reutilizáveis em missões espaciais. A Blue Origin já realizou testes bem-sucedidos e planeja estrear seu foguete comercial, o New Gleen, em 2021. A empresa também desenvolve uma versão maior, capaz de lançar cargas mais pesadas, chamada New Armstrong. Esses foguetes são lançados ao espaço, liberam a carga e retornam para serem reabastecidos.

— Queremos reduzir os custos pela reutilização, e a visão é descobrir como podemos ter empreendedorismo dinâmico no espaço — afirmou Bezos.

A Blue Origin está desenvolvendo foguetes de lançamento que podem ser reutilizados

Como exemplo, citou sua história pessoal de empreendedorismo na internet.

— Eu testemunhei esta coisa incrível na internet ao longo das últimas duas décadas. Eu comecei a Amazon na minha garagem há 24 anos, levava os pacotes para a agência do correio. Hoje temos mais de 600 mil funcionários e milhões e milhões de clientes — contou o multibilionário. — Como isso aconteceu num período tão curto de tempo? Aconteceu porque nós não tivemos que fazer o trabalho pesado. Toda a infraestrutura já estava pronta. Já havia uma rede de telecomunicações, que se tornou a espinha dorsal da internet. Já havia um sistema de pagamento. Já havia uma rede de transporte para entregar nossos pacotes. Nós não tivemos que construir nenhuma infraestrutura pesada.

Bezos citou um outro exemplo de como a construção da infraestrutura abre portas para o empreendedorismo: Mark Zuckerberg, que criou o Facebook no dormitório da Universidade Harvard.

— Como você alcança esse tipo de empreendedorismo no espaço? É preciso reduzir o preço de admissão agora para fazer qualquer coisa interessante no espaço, porque isso requer muito trabalho pesado e desenvolvimento de infraestrutura. O preço de entrada para isso é de centenas de milhões de dólares. Ninguém vai fazer isso no dormitório. Você não pode ter um Mark Zuckerberg do espaço hoje. É impossível. Duas crianças no dormitório não podem começar nada importante no espaço hoje — afirmou Bezos. — Eu quero pegar os ativos que tenho na Amazon e transformá-los na infraestrutura pesada que ajudará a próxima geração a ter empreendedorismo dinâmico no espaço. É isso o que está acontecendo, é essa a missão da Blue Origin. Se pudermos fazer isso, tudo irá decolar e teremos milhares de empresas fazendo coisas criativas.

Powered by WPeMatico