Canon lança satélite que permite capturar imagens do espaço

A Canon mostrou algo diferente na CES 2021, em vez de lançar novas câmeras, a empresa agora permite que os usuários tirem fotos do espaço.

A Canon revelou um site interativo que permite às pessoas usar seu satélite CE-SAT-1 que tem um DSLR 5D Mark III ligeiramente modificado, para obter imagens simuladas de locais incluindo as Bahamas, Nova York e Dubai.

Canon lança satélite que permite capturar imagens do espaço
Foto: (reprodução/internet)

Canon agora permite que você tire fotos de um satélite real

A Canon lançou o microsatélite em junho de 2017. O referido satélite é do tamanho de um barril de vinho e possui uma câmera EOS 5D Mark III que é equipada com um espelho telescópio de 370mm tipo Cassegrain de 40cm.

O referido satélite está orbitando a uma órbita de 600 km ou 375 milhas, ele oferece uma resolução de 36 polegadas dentro de uma estrutura de 3×2 milhas, de acordo com a Canon

Para comparar, o satélite de maior resolução do mundo, o WorldView-4, pode resolver até 12 polegadas. O satélite também atende à PowerShot S110 que é usada para imagens mais amplas.

A demonstração interativa da Canon permite que você tire imagens de vários locais, com cada foto mostrando a localização e a altitude da imagem que você tirou.

Canon lança satélite que permite capturar imagens do espaço
Foto: (reprodução/internet)

No entanto, utiliza imagens pré-capturadas, o que significa que você não está realmente capturando fotos ao vivo ou únicas. Se fosse captura ao vivo, o CE-SAT-1 estaria orbitando ao redor da Terra a quase 17.000 milhas por hora, dando a volta em apenas uma hora e meia. 

A demonstração lhe dá uma ideia das capacidades e da resolução do satélite.

A experiência é narrada pela

 astronauta Marsha Ivins, que então explica tudo sobre o propósito e o projeto do satélite. Os micros satélites são muito menores e são muito mais baratos do que os satélites normais, e a Canon deseja construir um negócio de um bilhão de dólares em torno deles até 2030.

Depois de lançar o CE-SAT-1 em 2017, a Canon também tentou lançar o CE-SAT-1B em 2020. Entretanto, o referido satélite foi perdido quando o foguete Electron do RocketLab falhou minutos após o seu lançamento.

Fique por dentro: Elon Musk compartilha teste do foguete SN9 com sucesso nas três tentativas – Sem falhas!

A CE-SAT-1B da Canon

Em julho de 2020, a Canon anunciou que iria lançar a câmera de satélite CE-SAT-IB, que foi programada para ser incluída como um dos seis outros satélites a bordo do veículo Electron do RocketLab como parte de sua missão.

A missão chamada “Pics or It Didn’t Happen” (Fotos ou Não Aconteceu) não correu como planejado, pois foi relatado então que todas as cargas úteis foram destruídas durante sua ascensão devido a uma falha do foguete.

De acordo com o RocketLab, o veículo Electron que abrigou a câmera de imagem terrestre da Canon e outros seis satélites não pôde fazer sua viagem desde a Península de Mahia, na Ilha do Norte, Nova Zelândia.

Em um post no Twitter que foi compartilhado em 4 de julho de 2021, Peter Beck, o CEO da RocketLab, pediu desculpas aos consumidores declarando que lamentava que eles não tivessem conseguido entregar os satélites e que eles corrigiriam e consertariam o problema e lançariam novamente.

A causa específica não foi compartilhada na época, mas no vídeo de lançamento, que foi transmitido ao vivo para o mundo ver, mostra a transmissão do vídeo do foguete cortando apenas seis minutos em seu vôo. 

Pouco tempo depois, um membro da equipe pode ser ouvido dizendo que houve um percalço.

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina.

Fonte: Tech Times, Canon Watch e Innovation and Tech Today