Cientistas não encontram sinal de vida alienígena após pesquisar 10 milhões de sistemas solares

ANÚNCIO

Os cientistas não descobriram sinais de vida alienígena, depois de vasculhar mais de 10 milhões de sistemas solares em busca de sinais tecnológicos de outras civilizações e espécies.

A equipe de pesquisa usou um telescópio gigante no na Austrália Ocidental para escanear uma quantidade alucinante de espaço em busca de tecnologia alienígena, mas acabou de mãos vazias.

ANÚNCIO

A busca por um Chris Evans cósmico acabou por não dar frutos, apesar do fato de terem verificado cerca de 10 milhões de outros sistemas estelares.

Foto: (Rebecca Lemay/EPA/Shutterstock)

As emissões que procuravam não são – obviamente – emissões de rádio, mas sim coisas chamadas ‘tecnossignaturas’, que podem indicar a presença de vida, e mesmo de vida inteligente com inovações tecnológicas comparáveis às nossas, ou ainda mais sofisticadas.

Depois de realizar a ‘busca mais profunda e ampla’ de uma parte específica do céu na constelação do sul de Vela, que é conhecida por ter 10 milhões de estrelas, eles foram forçados a concluir que – se houver alienígenas lá fora neste lugar – eles são evasivos.

ANÚNCIO

Um dos cientistas, Dra. Chenoa Tremblay, da Organização de Pesquisa Científica e Industrial da Comunidade (CSIRO), disse: “O MWA é um telescópio único, com um campo de visão extraordinariamente amplo que nos permite observar milhões de estrelas simultaneamente. Observamos o céu ao redor da constelação de Vela por 17 horas, parecendo mais de 100 vezes mais amplo e profundo do que antes.”

“Com este conjunto de dados, não encontramos tecnossignaturas – nenhum sinal de vida inteligente”, continuou.

Veja também: Elon Musk diz que cidade em Marte será “gloriosa”, mas colonizadores podem morrer

Foto: (Pixabay)

Seríamos então os únicos por aqui?

No entanto, isso não significa que estamos sozinhos neste universo. Longe disso, na verdade.

O Professor Steven Tingay do Centro Internacional de Pesquisa em Radioastronomia (ICRAR) acrescentou: “Como Douglas Adams observou no Guia do Mochileiro das Galáxias, ‘o espaço é grande, realmente grande’. Mesmo sendo um estudo enorme, a quantidade de espaço que examinamos foi o equivalente a tentar encontrar algo nos oceanos da Terra, mas apenas procurando um volume de água equivalente a uma grande piscina de quintal.”

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina.

Fonte: LAD Bible

ANÚNCIO