Taxas administrativas dos bancos: saiba como fugir

ANÚNCIO

Ter uma conta no banco é essencial para você conseguir movimentar sua vida, como receber salário, fazer pagamentos e transferências, além de investimentos. Inclusive, algumas pessoas afirmam que é praticamente impossível viver sem abrir uma conta bancária.

Contudo as instituições financeiras acabam por cobrar diversas taxas, às vezes abusivas, sem o consentimento ou sem explicar ao seu cliente para que servem. Com isso, é preciso pesquisar e avaliar bem o que é cobrado no contrato para uso da conta.

ANÚNCIO

Para quem vai começar a ter uma vida financeira ativa, o melhor conselho é buscar conhecer as taxas que os bancos não podem cobrar. Enfim, para quem vai fazer aplicações financeiras e fundos de investimento, é importante saber sobre a taxa administrativa.

Taxas
Fonte: (Reprodução/internet)

Quer saber como fugir das taxas administrativas cobradas pelo banco? Continue lendo esse artigo e descubra como.

Saiba o que é a taxa administrativa

A taxa administrativa representa a remuneração paga para administração do fundo bancário, como o pagamento do gestor e administrador, da custódia e auditoria, além das demais despesas operacionais para manter os investimentos ativos e rendendo. 

ANÚNCIO

Estes setores são responsáveis por administrar e cuidar dos investimentos realizados, analisando a rentabilidade e retorno dos títulos. Por isso, a taxa é uma constante de todo investimento e a gestão será terceirizada pelo investidor. 

Vale dizer, que é importante não confundir esta taxa com a de performance, que só é válida quando o gestor faz o capital do investidor render o máximo possível, fazendo o capital ir além da meta acordada entre as partes e pagando uma taxa sobre esse excedente.

Como a taxa é cobrada

É uma taxa que pode variar proporcionalmente ao capital aplicado por cada investidor e varia de forma percentual e anual. Ela é fixa e cobrada automaticamente pelo gestor do investimento.  

Por exemplo, se a taxa é de 3% ao ano e você investe no fundo um valor equivalente a R$100 mil,  a taxa de administração será de 3 mil reais.

Por ela ser uma taxa fixa, independente se houver lucro ou prejuízo a taxa será a mesma, e apesar de ser anual, é bom lembrar que a cobrança costuma ser feita mensalmente, o que significa dizer que todo mês o investidor será cobrado em um valor equivalente a 1/12 da taxa cheia. 

Para que isso ocorra, diariamente o administrador do fundo calcula quanto seria o valor daquele dia e separa essa quantia na contabilidade do fundo, e ao final do mês, ele junta esses valores provisionados e debita dos investidores para pagar os seus custos.

Variação nas taxas administrativas

Como já foi dito, essa taxa pode variar dependendo de fatores, como em especial o tipo de fundo e o valor mínimo de aplicação. Para exemplificar essa variação, segue uma tabela com taxas cobradas por categoria de investimento.

Fonte: (Reprodução/internet)

Quais taxas não podem ser cobradas nos bancos

Geralmente os bancos cobram por seus serviços sem explicar ao cliente o porquê da cobrança, cobrando até taxas ilegais, que aparecem de surpresa na fatura do cartão. Pensando nisso, é importante saber quais taxas o banco pode realmente cobrar.

Contudo, existem algumas taxas que os bancos não podem cobrar para seu cliente correntista. As principais são:

  • Pacotes de serviços essenciais que não é necessária a cobrança de tarifas, o banco deve oferecer esse serviço de forma gratuita; 
  • É proibido a cobrança de tarifa de manutenção da conta salário. As instituições financeiras também devem fornecer um cartão magnético, dois extratos por mês e até cinco saques gratuitos ao correntista;
  • Cobrança de tarifa para emissão de carnês e boletos de pagamento ou TEC é proibido pelo Banco Central;
  •  A tarifa de abertura de crédito (TAC), não pode ser cobrada se a pessoa já tiver uma relação, conta corrente, com o banco;
  • Tarifas referente a atualização de cadastro do correntista também são proibidas;
  • A cobrança de segunda via do cartão de crédito ou débito somente é permitida se o cliente solicitar o segundo cartão.

Vale lembrar que o aumento no valor de tarifas existentes a pessoas físicas, deve ser divulgado com antecedência, e para as taxas referentes aos serviços de cartão de crédito, a pessoa deve ser notificada com 45 dias de antecedência, e para tarifas sobre pacotes padronizados de serviços prioritários o prazo é de 30 dias, de acordo com Banco Central.

Em caso de cobrança de taxas ilegais

Caso em sua fatura apresente alguma cobrança de taxa que você não conheça ou ache que está errado, é bom contatar seu gerente e verificar com ele os procedimentos que estão sendo tomados pelo banco.

E se o problema não for resolvido, é possível buscar informações no site do Banco Central, clique aqui, e até denunciar a instituição, ou contatar o Procon ou outro órgão de defesa do consumidor da sua região, para buscar orientação nesses casos.

ANÚNCIO