Google diz que tem 400 jogos em preparação para Stadia

O Google tem cerca de 400 jogos a caminho para seu serviço de streaming de jogos Stadia, de acordo com Jack Buser, o diretor de jogos do serviço. Buser deu o número em entrevista ao MobileSyrup, onde disse que a empresa tem “um roteiro de cerca de 400 jogos em desenvolvimento de 200 desenvolvedores” para o serviço.

Buser parou de dar informações específicas sobre jogos individuais, mas disse que a maioria chegará em 2021 e depois. Esta lista de jogos Stadia mantida pelo Android Police, no entanto, inclui cerca de 50 jogos inéditos que foram anunciados para o serviço, ao lado de outros 100 ou mais que já estão disponíveis.

Google diz que tem 400 jogos em preparação para Stadia
Foto: (reprodução/internet)

O diretor usou o número de jogos no roteiro do Stadia como evidência do compromisso de longo prazo do Google com a plataforma. Buser disse que o planejamento do Google para o Stadia se estende até 2023 neste ponto. 

“Estamos olhando para muitos anos no futuro”, diz o diretor. “Games é um dos maiores negócios do Google… É por isso que você nos vê investindo tanto tempo e energia para apoiar todas essas centenas de desenvolvedores que estão criando todos esses jogos. Temos um ano muito emocionante pela frente. E, de fato, temos muitos anos emocionantes pela frente”.

Fique por dentro: Google lança demonstrações gratuitas de jogos Stadia para atrair as pessoas para os jogos em nuvem

Jogos exclusivos da Google vêm aí

Esses jogos em desenvolvimento incluem títulos exclusivos produzidos pelos próprios estúdios de jogos internos do Google, bem como por parceiros como Harmonix. 

A empresa fez algumas grandes contratações como parte de seus esforços de desenvolvimento, incluindo o ex-Ubisoft e produtor da EA, Jade Raymond, e o ex-chefe do estúdio da Sony Santa Monica, Shannon Studstill.

“Você verá a quantidade de conteúdo exclusivo em nossa plataforma escalar muito rapidamente”, disse Buser. Ele acrescenta que alguns títulos “nativos da nuvem” serão capazes de fazer coisas que não são possíveis nos sistemas atuais porque estão “livres das limitações de um dispositivo de rede em sua sala de estar, como um PC ou um console de jogo”.

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina.

Fonte: The Verge, Android Police e MobileSyrup