Google e Qualcomm estão trabalhando juntos para atualizações mais rápidas do Android

A Qualcomm e a Google anunciaram que trabalharão para expandir o Projeto Treble, o ambicioso projeto plurianual da Google que visa simplificar as atualizações do sistema operacional, para que seja mais fácil para os fabricantes de dispositivos atualizar telefones e tablets para novas versões do Android sem se preocupar com o software específico do chipset da Qualcomm.

O objetivo é tornar ainda mais fácil para os usuários obterem a versão mais recente do Android em seus telefones (algo que nem sempre é garantido), e garantir que os novos chips Qualcomm suportem quatro atualizações do sistema operacional Android e quatro anos de atualizações de segurança – um grande salto em relação ao que a maioria dos telefones Android costuma oferecer. 

Tal façanha, se realmente realizada, colocaria os smartphones Android mais próximos dos iPhones da Apple, em termos de suporte de software de longo prazo.

Google e Qualcomm estão trabalhando juntos para atualizações mais rápidas do Android
Foto: (William Joel/ The Verge)

O que a Qualcomm e o Google estão fazendo aqui é um pouco técnico, mas essencialmente, tudo se resume a uma aplicação semelhante da estratégia existente para o Project Treble, que divide a Android em diferentes partes. 

Graças ao Project Treble, os OEMs podem (em teoria) apenas usar a parte atualizada do software do Google, sem ter que se preocupar em esperar por componentes atualizados de empresas, como a Qualcomm.

A nova abordagem com a Qualcomm torna mais fácil para o fabricante de chips, cortando as combinações adicionais de software que foi forçado a suportar (graças aos esforços anteriores do Treble), permitindo atualizações mais rápidas – pelo menos, em teoria.

Veja mais: Epic Games Store agora oferece Spotify, sinalizando ambições além de apenas jogos

Mudanças podem demorar para chegar

O problema é que vai demorar alguns anos até que possamos ver quais benefícios, se houver, que este programa cria para acelerar o ciclo de atualização do Android ou estender a longevidade do dispositivo. 

Isso porque a Qualcomm está assumindo esse compromisso apenas para dispositivos futuros, começando com o próximo Snapdragon 888 (previsto para chegar aos telefones no início de 2021).

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina.

Fonte: The Verge