Morte de mais de 300 elefantes em Botswana é causada por toxinas na água

ANÚNCIO

Aviso: este artigo contém imagens que alguns leitores podem achar angustiantes

As mortes de mais de 300 elefantes em Botswana foram atribuídas a toxinas produzidas por algas microscópicas.

ANÚNCIO

Funcionários da vida selvagem disseram que 330 das criaturas morreram após a ingestão de cianobactérias, que podem ocorrer naturalmente em água parada, como a encontrada em poços.

A morte em massa intrigou os cientistas inicialmente, com carcaças encontradas no Delta do Okavango do país entre maio e junho.

Foto: (Shutterstock)

Alguns temem que caçadores furtivos sejam os responsáveis pelas mortes, mas o vice-diretor do Departamento de Vida Selvagem e Parques Nacionais do país, Cyril Taolo, descartou a caça furtiva em uma entrevista coletiva na segunda-feira (21 de setembro), citando os resultados de carcaça, solo e água testes, bem como o fato de os elefantes mortos ainda estarem com suas trombas.

ANÚNCIO

Ele disse: “Não acho que alguém possa dizer nunca, mas, neste caso, as evidências disponíveis mostram que isso foi uma ocorrência natural.”

Seria mesmo natural?

No entanto, a explicação de que as algas eram as culpadas foi recebida com ceticismo entre alguns conservacionistas.

Keith Lindsay, um biólogo conservacionista cuja pesquisa se concentra em elefantes, disse à CNN: “Por que apenas os elefantes foram afetados? A única coisa que os elefantes fazem que as outras espécies não fazem é ir procurar plantações nos campos dos fazendeiros. Se os fazendeiros colocassem veneno, elefantes de todas as idades receberiam essa toxina e então voltariam para seus poços de água.”

O Dr. Niall McCann, diretor de conservação da organização de caridade National Park Rescue, sediada no Reino Unido, acrescentou que a detecção de cianobactérias não significa prova de que foi a causa da morte.

De acordo com o The Guardian, ele disse: “Espero que o que o governo disse seja verdade. Só porque cianobactérias foram encontradas na água, isso não prova que os elefantes morreram devido à exposição a essas toxinas. Sem boas amostras de elefantes mortos, todas as hipóteses são apenas isso: hipóteses.”

Veja também: Filhotes de urso polar são fotografados tentando comer plástico no Ártico

Foto: (Botswana Safari News)

O oficial veterinário principal do Departamento de Vida Selvagem e Parques Nacionais, Mmadi Reuben, reconheceu que muito do mistério em torno da morte em massa permaneceu sem solução.

Ele disse: “Ainda temos muitas perguntas a serem respondidas, como por que apenas os elefantes e por que apenas aquela área. Temos uma série de hipóteses que estamos investigando.”

O Botswana é o lar de 130.000 elefantes africanos, que são classificados como vulneráveis na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

Os cientistas temem que a mudança climática possa fazer com que as proliferações tóxicas mortais se tornem cada vez mais frequentes, pois são mais prováveis de ocorrer em águas quentes.

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina.

Fonte: LAD Bible

ANÚNCIO