Roku em negociações para adquirir direitos à biblioteca da plataforma Quibi

A vasta biblioteca de conteúdo resumido da Quibi pode ter encontrado um novo lar.

De acordo com o Wall Street Journal, Roku está se aproximando de um acordo para comprar o catálogo de conteúdo da Quibi, a plataforma de streaming móvel de formato reduzido lançada por Jeffrey Katzenberg e Meg Whitman, que foi lançada em abril de 2020, antes do seu fechamento em dezembro.

Roku em negociações para adquirir direitos à biblioteca da plataforma Quibi
Foto: (reprodução/internet)

O WSJ relata que Roku iria adquirir os direitos do conteúdo de Quibi, mas os detalhes específicos e os termos financeiros do acordo proposto não foram revelados, e o acordo ainda pode falhar.

O empreendimento de US $ 1,75 bilhão de Katzenberg e Whitman foi definido para mudar a maneira como consumimos conteúdo com séries e filmes que foram veiculados em bits de 10 minutos ou menos. 

Veja também: Amazon lança vídeo em grupo e chamadas de áudio para dispositivos Echo

O curto período de vida do aplicativo

Em janeiro de 2020, a dupla compartilhou o primeiro olhar sobre o conteúdo “turnstyle” que apresentava projetos com talentos de Hollywood de alta voltagem, como Guillermo del Toro, Steven Spielberg, Antoine Fuqua, Reese Witherspoon, Anna Kendrick, Liam Hemsworth, Sophie Turner, entre outras. 

O entusiasmo pela nova plataforma continuou em Sundance, onde permitiram que as massas experimentassem o novo aplicativo.

Após lançamento, o Quibi não ganhou muita força e em outubro foi anunciado que eles estavam fechando. Eles fecharam oficialmente em 1º de dezembro.

No âmbito de alguns dos negócios da Quibi, os produtores fizeram parceria com a plataforma para expor seus shows na plataforma por sete anos. 

De acordo com o WSJ, havia alguns contratos que declaravam que o conteúdo não poderia ser compartilhado em outras plataformas. Os termos do contrato de Roku não impediriam a empresa de transmitir o conteúdo.

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina.

Fonte: Deadline