Satélite SpaceX de Elon Musk pode medir mudanças em escala milimétrica dos níveis do mar 830 milhas fora do espaço

ANÚNCIO

O SpaceX de Elon Musk revela seu mais recente satélite superavançado, que pode detectar até as menores mudanças nos níveis do mar.

A nova tecnologia, chamada de satélite Sentinel-6 Michael Freilich, pode medir mudanças em escala milimétrica nas elevações do mar.

ANÚNCIO
Foto: (reprodução/internet)

A SpaceX planeja enviá-lo para o espaço sideral em 10 de novembro, decolando da Base Aérea de Vandenberg, na Califórnia.

A Agência Espacial Europeia fornecerá informações adicionais na sexta-feira, dia 16 de outubro em Paris.

O Business Insider explicou que o satélite pode detectar mudanças de 830 milhas acima da Terra.

ANÚNCIO

Ele também atualizará os mapas dos oceanos a cada dez dias para mostrar aos pesquisadores e cientistas o quanto o aumento do nível do mar está erodindo as costas.

Quão poderoso é o satélite

A Bloomberg relatou pela primeira vez que o novo satélite é alimentado por novos altímetros digitais de alta tecnologia, que podem emitir pulsos eletromagnéticos na superfície do planeta.

A Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço, em conjunto com a Agência Espacial Europeia, desenvolveu a nova missão da SpaceX.

Foto: (reprodução/internet)

Fique por dentro: Elon Musk anunciou o próximo ‘ônibus elétrico da Tesla’?

“As medições do nível do mar global e regional tornaram-se uma ferramenta valiosa para os tomadores de decisão avaliarem um dos impactos mais convincentes das mudanças climáticas e como se preparar para inundações nas áreas costeiras”, disse Paul Counet, chefe de estratégia da EUMETSAT, via Bloomberg.

NASA fez parceria com a SpaceX

A Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço (NASA) trabalhará com a SpaceX sob um contrato para lançar o novo satélite em uma órbita de 1.336 quilômetros acima da Terra.

O site oficial da empresa informou que já voou novamente 39 foguetes de um total de 93 lançados atualmente.

Agora, está planejando usar o primeiro estágio reutilizável do foguete Falcon 9, que deverá enviar o satélite Sentinel-6 Michael Freilich e retornar ao local original em Vandenberg.

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina.

Fonte: Tech Times e Bloomberg

ANÚNCIO