Stalker de Taylor Swift enfrenta sentença após enviar emails ameaçadores sem parar

ANÚNCIO

Um perseguidor da popular cantora e compositora americana, Taylor Swift, do Texas em 2018 agora enfrenta uma sentença de prisão de pelo menos 30 meses.

O homem teria enviado mais de 40 cartas e e-mails para a gravadora da cantora em Nashville.

ANÚNCIO

Na ânsia de conhecer Swift, o suspeito, mais tarde, colocou conteúdo ‘ameaçador’ em suas cartas, incluindo idéias de ‘assassinato’ e ‘estupro’.

Perseguidor de Taylor Swift agora enfrenta acusações

Foto: (Matt Winkelmeyer/Getty Images)

Uma das cantoras e compositoras mais populares de Hollywood é Taylor Swift. Sua carreira começou jovem, e sua base de fãs continua crescendo até hoje.

Na verdade, ela até lançou outro álbum este ano, intitulado ‘Folklore’. No entanto, junto com seu álbum recém-lançado, a famosa cantora também foi pega em outro problema de perseguição de fãs.

ANÚNCIO

Eric Swarbrick, 28, de Austin, Texas, foi sentenciado na quarta-feira, 16 de setembro, a 30 meses de prisão e três anos de liberdade supervisionada por ter perseguido Taylor.

Fique por dentro: Taylor Swift canta solo acústico de Betty no ACM Awards

A Associated Press informou que o juiz federal fez esse julgamento depois que o suspeito se confessou culpado de perseguir e enviar cartas e e-mails ameaçadores para a ex-gravadora da estrela pop Taylor Swift.

De acordo com o relatório, em 2018, Swarbrick enviou mais de 40 e-mails e cartas para o ex-empresa Big Machine Label Group de Swift em Nashville.

Assim como um conjunto regular de e-mails de fãs, o suspeito estava determinado apenas a conhecer Swift.

Claro, não foi atendido imediatamente. Nos meses seguintes, Swarbrick se tornou mais ameaçador com sua demanda para conhecer a cantora.

Alguns de seus e-mails, no entanto, atingiram um certo nível que ele mencionou para matar e estuprar Swift. Ele até disse aos patrões da Big Machine que se suicidaria na frente deles.

“Com muita frequência, vimos as consequências de ignorar os sinais de aumento do comportamento violento de alguns indivíduos”, disse o procurador dos Estados Unidos do Middle Tennessee, Don Cochran, em um comunicado à imprensa no momento de sua primeira prisão em 2018.

Perseguição de fãs também aconteceu com Taylor em 2019

Foto: (Christopher Polk/Getty Images)

Em 2019, um homem de 23 anos de Manhattan foi preso por várias vezes fazer visitas indesejadas à casa da cantora pop em Tribeca.

Ele se declarou culpado das acusações, e pode pegar até quatro anos de prisão pelo crime.

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina.

Fonte: Tech Times

ANÚNCIO