Três astronautas estão voltando para casa depois de passar a maior parte da pandemia no espaço

ANÚNCIO

Esta noite, três astronautas que viveram a bordo da Estação Espacial Internacional nos últimos seis meses retornarão à Terra em uma cápsula russa Soyuz, pousando no meio do deserto do Cazaquistão. O trio viveu no espaço por quase toda a pandemia de COVID-19, e agora estão retornando, à medida que os casos aumentam novamente em todo o mundo.

O astronauta da NASA Chris Cassidy e os cosmonautas russos Ivan Vagner e Anatoly Ivanishin lançaram-se na ISS no Soyuz no início de abril, quase um mês depois que a Organização Mundial de Saúde declarou que o surto de COVID-19 havia se tornado uma pandemia. 

ANÚNCIO

Graças ao surto, a tripulação passou por uma quarentena mais rigorosa do que o normal antes de decolar. Cassidy disse que permaneceu praticamente isolado quando chegou pela primeira vez na Rússia, antes do lançamento. 

“Se eu estivesse em quarentena normal, provavelmente poderia ter ido a alguns restaurantes e deixado os parâmetros imediatos da área de Star City e apenas ser esperto sobre aonde fomos”, disse Cassidy durante entrevistas à imprensa em 19 de março. “Mas não desta vez.”

A tripulação então viajou para seu local de lançamento no Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, e passou pela quarentena típica de duas semanas que todos os astronautas passam antes do lançamento.

ANÚNCIO
Três astronautas estão voltando para casa depois de passar a maior parte da pandemia no espaço
Foto: (reprodução/internet)

Fique por dentro: Veja como SpaceX implanta 60 novos satélites Starlink no espaço

Desde que chegou à estação espacial em 9 de abril, o trio viveu sozinho em sua maioria, enquanto a pandemia fluía na Terra. Eles deram boas-vindas a alguns visitantes durante o verão, quando os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley voaram para a ISS a bordo da nova cápsula Crew Dragon da SpaceX no final de maio. A chegada deles marcou a primeira vez que as pessoas voaram para a ISS a bordo de um veículo particular.

Behnken e Hurley ficaram apenas dois meses, retornando à Terra em 2 de agosto. “Foram conversas solitárias que tive comigo mesmo no jantar antes de sua chegada”, disse Cassidy um dia antes de partirem. “E nestes últimos dois meses, tem sido fantástico ter amigos para refletir sobre o dia, pensar no amanhã e falar sobre os eventos mundiais.”

Cassidy, Vagner e Ivanishin estão saindo quando outra tripulação de três está assumindo o controle da ISS. A astronauta da NASA Kate Rubins e os cosmonautas Sergey Ryzhikov e Sergey Kud-Sverchkov chegaram à ISS em 13 de outubro

Ryzhikov assumiu o comando da estação ontem, e o novo trio ficará na ISS até abril. Eles eventualmente serão acompanhados por quatro astronautas, todos programados para voar no segundo vôo tripulado do Crew Dragon da SpaceX. 

Esse vôo está provisoriamente planejado para meados de novembro, embora a NASA e a SpaceX ainda não tenham confirmado a data. A NASA está atualmente analisando um problema com o motor que surgiu no foguete Falcon 9 da SpaceX, que carrega o Crew Dragon para a órbita.

Eles encontrarão um novo mundo

Depois de evitar a pandemia, Cassidy e seus companheiros agora retornarão a um mundo que ainda está focado no distanciamento social, usando máscaras e impedindo a disseminação do COVID-19. Em um tweet, Cassidy mostrou fotos de si mesmo usando uma máscara, alegando que estava praticando para sua “nova realidade”.

A partida deles começa hoje, quando a tripulação vai subir dentro de sua Soyuz e fechar a escotilha da cápsula. O trio será então desacoplado da estação e o Soyuz se distanciará lentamente da estação pelas próximas duas horas e meia. 

Os motores da cápsula irão disparar, tirando o Soyuz de órbita e colocando-o em curso para a Terra. A NASA planeja fornecer cobertura de todos os grandes eventos esta noite em seu canal dedicado, portanto, verifique novamente durante a noite para assistir Cassidy e seus companheiros voltando para casa.

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina.

Fonte: The Verge

ANÚNCIO