Twitter está lutando contra caos eleitoral ao incentivar usuários a citar um tweet em vez de retweetar

ANÚNCIO

O Twitter anunciou uma série de mudanças temporárias na sexta-feira, com o objetivo de evitar abusos por volta da eleição presidencial de 3 de novembro.

Os tweets que incluem reivindicações prematuras de vitória serão rotulados, os tweets destinados a incitar a interferência nas eleições ou nos resultados das eleições estarão sujeitos a remoção e os tweets de figuras políticas com mais de 100.000 seguidores – incluindo o Presidente Trump – que são rotulados como “enganosos ”, será mais difícil de acessar.

ANÚNCIO

“O Twitter tem um papel crítico a desempenhar na proteção da integridade das conversas eleitorais, e encorajamos candidatos, campanhas, meios de comunicação e eleitores a usar o Twitter com respeito e reconhecer nossa responsabilidade coletiva com o eleitorado para garantir um sistema democrático seguro, justo e legítimo processo em novembro ”, de acordo com uma postagem no blog de autoria do líder jurídico, de política e de confiança e segurança do Twitter, Vijaya Gadde, e do líder de produto Kayvon Beykpour.

Como essas mudanças vão acontecer?

As mudanças temporárias irão travar a maneira como a maioria das pessoas pode usar o Twitter.

A partir de hoje, os usuários serão encorajados a “adicionar seus próprios comentários” antes de retuitar algo, empurrando-os para a opção de tweet de citação.

ANÚNCIO

Os usuários que optam por não citar o tweet ainda podem retuitar, mas a empresa diz que está adicionando “atrito extra e uma etapa extra” na esperança de aumentar a probabilidade de que as pessoas adicionem seus próprios pensamentos, reações e perspectivas à conversa.

O Twitter também não fornecerá recomendações de “curtido por” e “seguido por” de pessoas que um usuário não segue e só incluirá tópicos de tendência na guia “para você” para usuários dos EUA que incluam “contexto adicional”.

E quando um usuário tenta retuitar um tweet que foi rotulado como “enganoso”, ele verá um prompt direcionando-o para informações confiáveis ​​antes que possam retuitar as informações ruins.

Foto: (Alex Castro/The Verge)

Leia mais: Facebook remove post de Trump dizendo falsamente que COVID-19 é menos mortal do que a gripe

Polêmicos tweets do presidente americano

O Twitter rotulou vários tweets de Trump por violar suas regras sobre mídia manipulada e integridade cívica e eleitoral, por tweetar falsidades sobre votação por correspondência.

Os rótulos não pareceram deter o presidente, no entanto. Depois que o Twitter rotulou um tweet falso sobre a votação por correspondência em maio, Trump assinou uma ordem executiva com o objetivo de reduzir as proteções fornecidas às plataformas de mídia social sob a Seção 230 do Communications Decency Act.

No mês passado, o Twitter anunciou um novo conjunto de regras para lidar com a desinformação antes da eleição nos EUA, que incluía planos de rotular ou remover tweets com informações falsas sobre fraude eleitoral e resultados.

Ele também disse que rotularia postagens de candidatos que declarassem vitória prematuramente, e proibiu toda publicidade política no ano passado.

As mudanças serão implementadas para os usuários nos próximos dias. O Twitter diz que já aumentou sua equipe de trabalho na eleição dos EUA para responder a quaisquer questões do dia da eleição que surgirem.

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina.

Fonte: The Verge

ANÚNCIO