Possível vacina contra Covid-19 oferece proteção em macacos

ANÚNCIO

A Johnson & Johnson iniciou testes de segurança para a vacina Covid19, após divulgar detalhes de um estudo em macacos, que mostrou que seu candidato a vacina com melhor desempenho, oferecia proteção forte aos animais, e em uma dose única.

O governo dos EUA está apoiando a J&J, com US $ 456 milhões em financiamento, na esperança de acelerar a produção da vacina para acabar com a pandemia.

ANÚNCIO

A vacina usa um vírus do resfriado comum, conhecido como adenovírus tipo 26 ou Ad26, para transportar proteínas do coronavírus para as células, fazendo com que o corpo monte uma defesa imunológica.

Paul Stoffels, diretor científico da J&J, disse à Reuters: “Isso nos dá confiança de que podemos testar uma vacina de dose única nesta epidemia, e descobrir se ela tem um efeito protetor em humanos”.

Stoffels disse que, testes anteriores desse tipo de vacina em outras doenças, descobriram que uma segunda dose aumenta significativamente a proteção.

ANÚNCIO

O lado bom da dose única

Porém, em uma pandemia, uma vacina de dose única tem vantagem, evitando muitos dos problemas logísticos envolvidos em levar as pessoas a voltar para a segunda dose.

A empresa planeja abordar a questão de ser uma ou duas doses em seu estudo de fase 1, iniciado nesta semana nos EUA. Dependendo desses resultados, a J&J planeja iniciar testes de fase 3 em larga escala, com um regime de dose única, na segunda quinzena de setembro.

Na mesma época, a empresa iniciará um estudo paralelo de fase 3, testando um estudo de duas doses da vacina, disse Stoffels.

Possível vacina contra Covid-19 oferece proteção em macacos
A vacina usa um vírus do resfriado comum.(Créditos: Getty/ iStock)

No estudo com macacos, cientistas do Centro Médico Beth Israel Deaconess, de J&J e Harvard, estudaram sete possíveis vacinas em 32 animais, e compararam os resultados com 20 animais de controle que receberam placebo.

Quando expostos ao vírus, todos os seis animais que receberam a vacina foram completamente protegidos contra doenças pulmonares, e cinco em seis foram protegidos contra infecções, conforme medido pela presença do vírus em em suas narinas, de acordo com o estudo publicado na revista Nature.

Seis semanas depois, todos os animais foram expostos ao vírus Sars-Cov-2. Todos os 20 animais que receberam o placebo desenvolveram altos níveis de vírus nos pulmões e nas vias nasais.

No candidato com melhor desempenho, que a J&J selecionou para testes em humanos, nenhum dos animais apresentava vírus nos pulmões, e apenas um apresentava baixos níveis de vírus.

Testes de laboratório mostraram que todos eles desenvolveram anticorpos, capazes de neutralizar o vírus após uma única dose.

O Dr. Dan Barouch, pesquisador de vacinas da Beth Israel Deaconess, que liderou a pesquisa em colaboração com a J&J, disse sobre os resultados: “Este estudo mostra que mesmo uma única imunização com a vacina Ad26 leva à neutralização de respostas de anticorpos e proteção robusta de macacos contra Covid-19.”

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina.

Fontes: Independent UK e Reuters

ANÚNCIO