O Nubank não te aprova? Então aumente seu score

ANÚNCIO

Score é aquele tipo de coisinha na nossa vida que podemos até passar um tempo sem conhecimento de sua existência, mas uma hora ou outra, ele bate na nossa porta. Principalmente no cartão de credito.

O score nada mais é, e assim como o nome dele diz, que uma pontuação. Ele vai de 0 a 1000 e é uma pontuação sua, que é registrada no seu CPF ou CNPJ, caso estivermos falando de empresas, e que tem como funcionalidade indicar qual a sua probabilidade de pagar as contas em dia.

ANÚNCIO

Em outras palavras, basicamente é uma pontuação que acaba traduzindo o risco que uma instituição toma ao emprestar dinheiro para você. E é por isso que, muitas vezes para quem tem 18 anos, ele é uma fronteira a ser batida.

12 dicas para aumentar o Serasa Score - Serasa Ensina
Fonte: (Reprodução/Internet)

Confira mais detalhes sobre o score.

O score médio e seu problema

Como estamos nos inserindo como pessoas responsáveis, é difícil ter um score relativamente alto. Seja porque não temos um histórico suficiente de bom pagador, seja porque o primeiro passo de quem começa a vida de adulto é gastar como adulto – e sem ter grana pra isso.

ANÚNCIO

Para você ter uma ideia desse problema, o score médio de pessoas entre 18 a 20 anos é de 474, o que, nos padrões do Serasa, é uma pontuação de risco médio. Ou seja, potencialmente pessoas entre 18 e 20 anos tem alguns problemas com o pagamento de contas e em conseguir crédito na praça. Mas, claro, não é problema só de jovens.

Inadimplência é um problema recorrente no Brasil, e que se intensificou ainda mais com a crise econômica. Do outro lado da moeda, o Brasil vem melhorando, e alguns indicadores mostram que as pessoas estão voltando a procurar por crédito, o que reforça a ideia de que é importante ter um score bom para conseguir fazer com que essa procura tenha êxito.

1. A ideia de que o crédito é sempre ruim é errada

Na realidade, existe o crédito bom, que é aquele crédito que tomamos quando queremos construir algo de valor. Quando estamos criando uma empresa, por exemplo, é difícil que nós tenhamos todos os recursos necessários em mãos para podermos colocar um novo projeto ambicioso em andamento.

Nesses casos, o crédito, é uma solução viável. Claro que o projeto pode acabar se tornando um erro e o crédito se tornar um peso na sua vida, mas geralmente aqui é um risco do empreendedorismo.

2. O cartão de crédito pode ser um grande aliado

Ele é um aliado no controle das finanças pessoais, já que você consegue usar as funcionalidades dele para ir investindo e ganhando um pouquinho de dinheiro com o valor referente às mensalidades do cartão.

Ou seja, em linhas gerais, existe o crédito bom, e ele geralmente é acessível a nós, independentemente se somos empreendedores ou não, pelo cartão de crédito. Só que, claro, existem problemas relacionados a ele.

E aqui eu nem estou falando muito em relação a tendência de muitas pessoas utilizarem ele para gastos compulsivos, mas principalmente em relação às taxas. Que, no fim, é aquela famosa taxa de anuidade que, de pouquinho em pouquinho, vai comendo uma puta grana nossa.

Por essas e outras, cartões como o Nubank, que são oferecidos sem taxas e sem anuidade, se tornaram tendência no mercado, e muito legais de serem adquiridos. E o detalhe é que, para conseguirmos esses cartões, o score é altamente importante. Querendo ou não, precisamos de um bom Score para termos acesso a essas formas legais de economizar. 

ANÚNCIO