Conheça os valores mínimos para começar a investir na bolsa

Na bolsa de valores, cada ação equivale a um título, é importante ter isso em mente porque esse título dá o direito de propriedade ao investidor. Resumidamente, ao comprar uma ação o investidor se torna um sócio acionista da empresa na qual investiu, tendo direito sobre uma parte da empresa.

ANÚNCIO

Também é importante destacar que cada país possui sua própria bolsa de valores. Alguns chegam a possuir até mais de uma bolsa. No entanto, no Brasil, há apenas uma bolsa de valores: a BM & FBovespa, também chamada, de forma mais simples, por B3.

Ao começar a investir, os iniciantes cometem alguns erros, como a pressa nas operações, bem como a falta de metodologia e falta de conhecimento. Isso significa dizer, que para investir é necessário estudar bastante por isso, continue lendo para descobrir mais sobre o mercado de ações.

Investir
Fonte: (Reprodução/internet)

Confira mais informações acerca dos valores para começar a investir na Bolsa de Valores, além de como ela funciona. Veja também se vale a pena investir com pouco dinheiro e qual o valor mínimo para isso. Assista, também, um vídeo ao final do artigo que explica como investir com pouco dinheiro em apenas 4 passos.

ANÚNCIO

O mercado de ações na Bolsa de Valores

A bolsa de valores mantém a ordem do mercado financeiro e garante que empresas abram seu capital recebendo ações, que são adquiridas pelos investidores. Essencialmente, há duas formas de operar na bolsa: pelo Swing Trade e pelo Day Trade.

O Swing trade consiste em comprar uma ação em determinado momento e aguardar o momento mais propício para vendê-la. Recomendado para quem não tem muito tempo, é também ideal para quem escolhe seguir uma estratégia de longo prazo por meio da valorização das ações.

Já o Day trade consiste na compra e venda de ativos no mesmo dia, lucrando com as oscilações do mercado. É uma categoria considerada de alto risco, por conta das oscilações. Além disso, é recomendada para investidores mais experientes, que saibam lidar com os resultados de ganhos e perdas.

ANÚNCIO

Como funciona a Bolsa de Valores

Investir
Fonte: (Reprodução/internet)

Aplicar dinheiro na bolsa comprando ações e títulos pode ser muito simples, mas antes de começar algumas ideias precisam estar claras para o investidor. Em resumo, é necessário ter em mente pontos específicos sobre o mercado de ações na Bolsa de Valores. Em primeiro lugar é importante entender que as ações são negociadas, mas é impossível o investidor comprar uma ação diretamente pela bolsa.

Para isso, ele precisa de uma corretora que disponibiliza uma plataforma para o investidor acompanhar como anda os valores de cada ação. Por fim, é importante saber, antes de começar, que a negociação ocorre de forma online. Ela se dá no Home Broker, por meio da corretora. Sabendo todos esses pontos, falta pouco para continuar a investir. Continue lendo e descubra se realmente vale a pena investir na Bolsa de Valores com pouco dinheiro.

Vale a pena investir pouco dinheiro na Bolsa de Valores ?

É comum ouvir por aí que a Bolsa de Valores é um mercado bastante democrático, já que é possível comprar uma única ação com um baixo investimento. Entretanto, é necessário entender que é importante levar algumas contas em consideração antes de investir pouco dinheiro na Bolsa.

Conheça os valores mínimos para começar a investir na bolsa
Foto: (reprodução/internet)

Para garantir o lucro na hora de investir, é importante primeiramente saber qual a taxa cobrada pela corretora a qual o investidor aderiu ou pretende aderir. Isso porque, às vezes a taxa pode não cobrir o lucro do valor investido e por ser alta demais não compensaria fazer a aplicação.

Outra recomendação, a fim de evitar prejuízos, é o de buscar por uma corretora que ofereça conteúdos sobre educação financeira e investimento, assim como especialistas que te orientem na hora de investir. Algumas corretoras que oferecem esse tipo de serviço educacional são a XP Investimentos e a Rico. Recentemente, a Proteste disponibilizou um ranking com as colocações das melhores corretoras, confira abaixo:

Investir
Fonte: (Reprodução/internet)

Valor mínimo para investir na Bolsa e em ações

Para garantir que o valor mínimo aplicado gere lucro, algumas recomendações são: ter um plano de investimento a longo prazo, bem como realizar compras de forma regular. Além disso, já é possível encontrar agências que exime o cliente de pagar a taxa de corretagem

Também é importante diversificar a carteira, pois é uma garantia de que você terá lucros. Junto a isso, ter um aporte inicial de no mínimo 5 mil reais, que é o recomendado pelas corretoras a fim de cobrir o fator risco X retorno e evitar que o investidor fuja das suas estratégias, por conta de eventuais emoções. 

Diferentes valores para diferentes tipos de investimento

Além desse aporte inicial, vale salientar que para cada tipo de investimento há valores mínimos diversificados que correspondem aos valores das ações. Para tanto, cada ação possui um valor, que varia conforme a oferta e a demanda. Por isso, existem no mercado, ações que podem variar em média entre R$ 1,00 e R$ 200,00. Para tanto, este artigo elencou os valores mínimos para alguns tipos de investimento, confira:

  • Poupança – valor mín. de R$ 1;
  • CDB e LCI – valor mín. de R$ 500;
  • Tesouro Direto Prefixado 2023 – valor mín. de R$ 36;
  • Tesouro Direto Selic – valor mín. de R$ 105;
  • Tesouro IPCA+ 2026 – valor mín. de R$ 57;
  • Fundos de investimentos – valor mín. de R$ 100;
  • Fundos imobiliários – a partir de R$ 2;
  • Previdência privada – valor mín. de R$ 100.

Alguns tipos de investimento podem exigir um valor mínimo bastante alto. Por exemplo, a COE, fundos de ações, a LCA, a CRI e a CRA, bem como os debêntures e as letras de câmbio são exemplos de investimentos que possuem um valor mínimo de investimento de mil reais.

Vídeo – Investir com pouco dinheiro em 4 passos

Com o canal Primo Rico ficou mais fácil entender como escolher em qual ação investir, além de como fazer isso com pouco dinheiro. Ainda, foi possível aprender o que é uma reserva de emergência e como calculá-la.