5 truques para guardar dinheiro

Existem várias formas de conseguir economizar dinheiro, mas muitas acabam envolvendo muitos sacrifícios por parte dos envolvidos, não configurando um método muito saudável para quem vai ter que fazer os esforços.

Dosar bem o uso dos cartões de crédito, além de manter as contas “na ponta da caneta” são atitudes essenciais para começar a guardar dinheiro com mais eficiência, pois assim é possível diminuir os gastos excessivos e desnecessários.

Porém, não apenas isso é necessário para conseguir poupar uma quantia em dinheiro, pois também é preciso muito empenho, resistência às tentações do mercado, e uma boa dose de determinação.

Fonte: reprodução/internet

Quer conhecer alguns truques para guardar dinheiro? Fique aqui e confira algumas dicas que podem ajudar nessa missão.

Faça o registro dos gastos

Gastou 50 centavos comprando chiclete? Deixe isso registrado em uma planilha. Um dos passos mais importantes para se seguir quando estamos falando em guardar dinheiro é o registro dos gastos em algum lugar.

Não precisa necessariamente ser em uma planilha computadorizada se não for do seu agrado, mas é preciso anotar os gastos em algum lugar. Dessa maneira, será possível identificar para onde está indo o dinheiro que deveria sobrar no fim do mês.

Diminuir esses gastos que, a priori, parecem menos expressivos, é passo importante para conseguir juntar uma boa quantia no fim de todo mês. Apesar do valor das compras separadas serem baixas, o montante final acaba prejudicando as finanças.

Metas de economia

Criar metas de economia é uma forma interessante de conseguir guardar dinheiro, e a maneira mais fácil de fazer isso é ajustando seus gastos no melhor estilo 50-5-35, estratégia muito eficaz e utilizada por pessoas do mundo todo.

Vale destacar que, quando necessário, é possível fazer ajustes nesse método, mas´é recomendado que o modelo seja seguido durante o mês. Confira aqui como aplicar a regra dos 50-15-35 nos seus gastos:

  • 50%: metade da renda mensal será destinada para as contas essenciais, como pagar o aluguel, as idas ao mercado, a gasolina do carro, etc;
  • 15%: essa porcentagem da renda vai ter como destino pagar as dívidas. Caso sobre uma parte dessa fatia, nada de fazer dívidas desnecessárias, a prioridade aqui é poupar dinheiro;
  • 35%: fatia reservada para o lazer, e é daqui que se tira o dinheiro para pagar a academia ou comprar roupas. Caso não seja muito gastador, essa parte da divisão pode representar uma boa quantidade de dinheiro economizada.

Evite usar o cartão de crédito

O cartão de crédito é um dos principais vilões quando falamos em poupar dinheiro para a maioria das pessoas. São poucas as pessoas que o usam de maneira saudável, sem comprometer as finanças durante meses.

O cartão passa a sensação de que as pessoas têm mais dinheiro do que realmente tem, o que pode ser um perigo no momento das compras. Além disso, parcelar o pagamento é uma das formas mais fáceis de aumentar os gastos sem perceber.

Fonte: reprodução/internet

Evitar o uso do cartão, e principalmente, não parcelar as compras em hipótese alguma, são algumas das formas mais efetivas de guardar dinheiro. Caso seja extremamente necessário fazer o parcelamento, opte pela menor quantidade de parcelas, a fim de não comprometer o orçamento por muito tempo.

Pequenas compras não podem ser deixadas de lado

Muitas pessoas acabam não se importando com os pequenos gastos que venham a acontecer, como tomar um café fora de vez em quando, ou pagar aquele Uber de R$ 12 para não ter que pegar um ônibus.

Porém, isso acaba se tornando um hábito, e essa quantia, apesar de baixa para o momento, acumulada com as outras vezes em que isso aconteceu no mês, com certeza vai comprometer um pouco das finanças.

Não são poucos os casos de pessoas que acabam pedindo um Uber de vez em quando, e quando chega no fim do mês, a quantia acaba chegando aos R$200. Portanto, evite fazer pequenos gastos, pois eles o atrapalham a guardar dinheiro.

Cuide da saúde

Apesar de não ser bem um dia diretamente ligada ao lado financeiro, cuidar da saúde pode sim ajudar a guardar dinheiro, tendo em vista que uma pessoa saudável, raramente vai precisar ir ao médico.

Criar o hábito de fazer corridas ao ar livre também é algo que pode te ajudar nisso, pois diminui o tempo em que você é exposto à mercadorias, facilitando com que a tentação de comprar não acabe te derrubando.

Além disso, a alimentação também faz parte do processo, e regular a alimentação vai fazer com que os gastos diminuam. Vale destacar que não estamos falando em deixar de comer, mas sim, de comer alimentos saudáveis, que no geral, acabam saindo mais baratos no fim do mês.