Confira as melhores dicas para investir em um seguro residencial

Sabemos que conquistar o imóvel próprio é um dos sonhos mais almejados pelos brasileiros. No entanto, se o cidadão conseguir comprar sua casa própria, o mesmo deve tomar alguns tipos de cuidados com o bem.

Igualmente aos automóveis, os imóveis também podem ser amparados por um seguro. Essa opção é uma das melhores para as famílias que acabaram de comprar sua casa ou apartamento próprio.

Confira as melhores dicas para investir em um seguro residencial
Fonte: (Reprodução/ Patiini-Seguros)

Por aqui, você vai ver:

  • O que é seguro residencial?
  • O que um seguro residencial pode oferecer?
  • Vantagens de ter um seguro residencial
  • Custo benefício de um seguro residencial
  • Como contratar um seguro residencial
  • Quando acionar um seguro residencial
  • Como funciona o seguro incêndio

O que é seguro residencial?

A modalidade de seguro é destinada à moradia própria, sejam eles permanentes ou de temporada. Em alguns casos, o seguro residencial pode até assegurar os móveis que se encontram dentro da casa.

Por sua grande amplitude, o seguro residencial é considerado uma modalidade de multirisco, pois, reúne diversas opções em uma única apólice, que são formadas de acordo com a necessidade do cliente.

De acordo com a Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), a demanda de solicitação de seguros residenciais vem crescendo cada vez mais. Além disso, o custo benefício de um seguro residencial é bem em conta se formos tirar por letra o que o mesmo nos oferece.

O que um seguro residencial pode oferecer?

Caso você tenha interesse na contratação do serviço, o mesmo traz diversos benefícios. O cliente terá sua casa assegurada em caso de incêndio, vendaval, queda de raio, roubo, danos elétricos, desmoronamento e também danos a terceiros e outros.

Confira as melhores dicas para investir em um seguro residencial
Fonte: (Reprodução/ Blog VPR Imóveis)

Além disso, dependendo da empresa do seguro, a mesma pode lhe oferecer uma assistência emergencial, como encanador, desentupimento, chaveiro, eletricista e conserto de eletrodomésticos. No entanto, não são todas as seguradoras que oferecem esse tipo de serviço no pacote do seguro.

As empresas trabalham com dois tipos de cobertura de seguro residencial, a básica e a complementar. Cada classificação é formada por um conjunto de itens de risco. Vale ressaltar que a seguradora só repõe o item caso ele esteja descrito detalhadamente na emissão do contrato.

Além da cobertura que o seguro já oferece, o cliente pode optar por inserir diversos tipos de proteções específicas para adequar a apólice às suas necessidades. Caso você esteja procurando um seguro contra furto, danos elétricos, impacto de veículos e outros, os adicionais são cobrados à parte.

Vantagens de ter um seguro residencial

O baixo custo benefício é a primeira vantagem que pode ser dita. Claramente, os valores não são padronizados, mas as empresas visam um custo benefício positivo ao cliente. Se você colocar no papel o seguro multirisco separadamente, vai dar para ver o quanto mais caro iria ficar. Portanto, vale mais a pena contratar um pacote do que um seguro à parte.

Se você deseja assegurar um objeto ou um imóvel específico, será possível realizar uma alteração no contrato. No entanto, essas alterações podem sofrer uma mudança no valor final do contrato.

A tranquilidade financeira e a segurança familiar são as mais importantes das vantagens. Deitar a cabeça no travesseiro e saber que sua casa está segura e os possíveis danos serão estornados à você, não tem preço. Além do mais, a assistência da seguradora funciona 24h por dia para a realização de reparos domiciliares.

Custo benefício de um seguro residencial

Em média anual, um seguro residencial custa em média R$ 456,55, no entanto, o valor pode variar de acordo com a associação. Geralmente, as seguradoras mais caras são aquelas que possuem mais proteções de itens no imóvel.

Confira as melhores dicas para investir em um seguro residencial
Fonte: (Reprodução/ Valor Globo)

Atualmente, o melhor e mais caro entre os seguros residenciais é o Bradesco Seguros. A mensalidade do contrato pode chegar até R$ 1.300. No entanto, o valor de um seguro pode variar entre R$ 150 e R$ 2 mil. Como dito anteriormente, o valor é calculado de acordo com as necessidades do cliente.

Entre os melhores seguros residenciais, o mais barato e em conta é o Mapfre. Esse seguro residencial está entre os três melhores. O seguro residencial Mapfre transita nos valores entre R$ 72,27 a R$ 1.300.

Como contratar um seguro residencial

Existem várias seguradoras disponíveis no Brasil, mas o que mais se destaca entre os outros é o Bradesco Seguros. Em segundo lugar, temos o Sompo que possui um bom custo benefício e ótimas avaliações. O terceiro lugar vai para o Mapfre que é o que mais se destaca em relação à valores.

Antes mesmo de você realizar um contrato com uma seguradora, é necessário saber o que será assegurado. A partir disso, é importante realizar uma cotação na associação. No caso da Mapfre, a cotação pode ser feita pelo site oficial da empresa.

Confira as melhores dicas para investir em um seguro residencial
Fonte: (Reprodução/ Construtora CEO)

Já no caso do Bradesco, recomenda-se que a cotação seja feita por uma instituição financeira mais próxima, pois será mais fácil de entrar em acordos. No próprio site do banco é possível ver os planos mensais que a instituição bancária oferece.

No entanto, não se limite a procurar outras instituições, a melhor sempre será a que assegure seus bens de forma segura. Por isso, a Proteste fez uma lista com os melhores seguros de forma decrescente. Entre eles estão:

  • Bradesco Seguros;
  • Sompo;
  • Mapfre;
  • Allianz Seguros;
  • Porto Seguro;
  • Tókio Marine;
  • HDI Seguros;
  • Zurich Seguros;
  • Itaú Seguros;
  • Sul América;
  • Liberty.

Após escolher a melhor opção para você, é recomendado que busque um corretor de seguros devidamente habilitado, pois ele lhe ajudará a procurar a melhor forma de realizar um contrato decente com a associação. Na hora da contratação, leia atentamente os detalhes da apólice.

Quando acionar um seguro residencial

O seguro residencial pode ser acionado 24 horas por dia a qualquer momento. Cada seguradora possui o seu próprio canal de atendimento. Você pode solicitar o serviço quando houver algum desastre em sua residência, seja de origem natural, incêndio ou furto.

No entanto, antes mesmo de você chamar a seguradora, é necessário saber o que a associação assegurará. Por exemplo, se sua casa for assaltada e os móveis de dentro forem levados, você só poderá entrar em contato com a seguradora se em sua apólice estiver acordado o suporte em caso de roubo.

Após o acionamento, a instituição fará uma análise em sua casa de acordo com seu contrato. Há duas maneiras de resolver o problema: Caso o usuário queira o bem perdido, a seguradora pode oferecer um novo, ou se o cliente quiser receber os bens perdidos em dinheiro, a associação também paga a indenização.

Como funciona o seguro incêndio

Apenas o seguro habitacional com cobertura básica contra incêndio pode garantir a reconstrução da estrutura do imóvel. Não é o preço de venda do imóvel que é considerado no momento do arrendamento, mas sim o custo de reconstrução da casa danificada.

Confira as melhores dicas para investir em um seguro residencial
Fonte: (Reprodução/ Pentágono Corretora e Seguros)

Além do custo dentro da garantia, o preço do serviço também dependerá do valor e da localização do imóvel. Porém, considerando todos os serviços necessários em caso de avaria, como reparos, reformas, pintura e compra de móveis novos, o valor do seguro compensa.

No contrato do seguro deve constar os riscos cobertos em caso de incêndio, como colapso, proteção de bens danificados e despesas incorridas pelo incêndio. O importante é que as seguradoras não tratem, por exemplo, a combustão natural como incêndio.

Diferenças entre o valor segurado e o comercial

Vale ressaltar que o cliente precisa entender o valor considerado no seguro. Se for o comercial, o segurado pode acabar pagando um valor maior desnecessariamente. A abordagem correta é considerar o valor da área de construção, de modo a garantir que o seguro suporte o custo da reconstrução.

Cuidados ao escolher a seguradora

De acordo com a legislação brasileira, todos os seguros precisam ser intermediados por uma corretora de seguros. Portanto, um cliente não pode contratar um serviço de segurança residencial diretamente em um associação.

Sendo assim, tome muito cuidado ao escolher seu corretor de seguros, existem vários caloteiros espalhados por aí. Antes de contratá-lo, veja qual é sua reputação na contratação de seguros. Além disso, é importante analisar a empresa que você vai fechar contrato, veja se a mesma está autorizada a funcionar pela SUSEP.

Após analisar os corretores e as empresas envolvidas, procure referências, como clientes que já utilizaram o serviço. Fica mais fácil para você fechar contrato caso alguém conhecido já tenha fechado apólice com a empresa.

Seguro residencial vale a pena?

O seguro residencial pode proteger o cliente de boas doses de dores de cabeça e muitos gastos. Embora o serviço tenha diversos benefícios aos clientes, muitos proprietários de imóveis não realizam um seguro residencial.

Não seja desinformado e desinteressado, o imóvel que está em jogo é o seu, então é melhor ter zelo do que perder o mesmo por um descuido. O seguro residencial é muito importante em casas fora de condomínios e que ficam em bairros perigosos ou que tenham histórico de muitas ocorrências.

Além de assegurar o proprietário de possíveis roubos, o seguro residencial também é muito importante em problemas do dia a dia da casa. Por exemplo, existem casas que eventualmente possuem problemas na fiação e caso a seguradora ofereça em seu contrato esses tipos de serviço, o cliente pode acioná-la normalmente.