Novo saque do FGTS para o fim de ano – Descubra se tem direito

O FGTS (Fundo de Garantia de Tempo de Serviço) é como se fosse um cofre, uma reserva de dinheiro para o trabalhador. O depósito é feito todo mês pela empresa, com uma quantia equivalente a 8% do salário que é pago ao beneficiário. 

As contas do FGTS de todo trabalhador estão na Caixa Econômica Federal. Por isso, por lá acontecem todas as atividades que estão relacionadas ao fundo. Juntando todas as contas, origina-se uma conta única e especial. O dinheiro que está nele, é utilizado pelo governo para fazer obras públicas, como recursos e reformas em áreas de habitação popular, saneamento básico e infraestrutura urbana.

De toda forma, o trabalhador tem direito a sacar o dinheiro em determinados momentos. A quantia destinada ao FGTS deve ser paga pelo empregador e tem que, necessariamente, ser depositada na poupança destinada ao fundo. Portanto, os valores devem ser recolhidos até o dia 7 do mês seguinte e no  caso de o empregador depositar depois desse dia terá que pagar juros. 

Novo saque do FGTS para o fim de ano - Descubra se tem direito
Foto: (reprodução/internet)

Há várias maneiras do trabalhador checar o saldo FGTS, acompanhe este artigo e descubra mais detalhes. 

Como ver o saldo do FGTS? 

Há várias maneiras de checar o saldo FGTS. No próprio site da Caixa é possível consultar as informações do benefício. Para isso, será necessário fazer um cadastro, com seus dados e criar uma senha. Nesta etapa,  é importante saber o seu número do NIS/PIS, mas caso não saiba, ele pode ser encontrado no Cartão Cidadão ou na carteira de trabalho. Após isso, faça o login e entre para saber as informações desejadas. 

ANÚNCIO

Com a mesma senha do login é possível checar as informações no aplicativo do FGTS. A plataforma está disponível na loja de aplicativos do seu celular. É possível também receber SMS e e-mail, informações sobre os saldos disponíveis e os depósitos feitos na conta. Os emails podem ser substituídos pelo extrato de papel que chega em sua residência.

Quando pode ser sacado o saldo do FGTS? 

algumas ocasiões ou datas que esse dinheiro pode ser sacado, como quando chegar a aposentadoria, ou a compra da casa própria. Mas o mais comum entre os trabalhadores é a demissão sem causa justa. Outras oportunidades são:

  • Para ajudar a pagar imóvel financiado (pelo Sistema Financeiro de Habitação)
  • Demissão sem justa causa;
  • Rescisão por acordo Morte do patrão e fechamento da empresa; 
  • Término do contrato de trabalho de um trabalhador temporário; 
  • Falta de atividade remunerada para trabalhador avulso por 90 dias ou mais; 
  • Ter idade igual ou superior a 70 anos;
  • Doenças graves (como Aids ou câncer) do trabalhador, sua mulher ou filho, ou em caso de estágio terminal em qualquer doença; 
  • Morte do trabalhador Rescisão por culpa recíproca ou força maior; 
  • Em caso de necessidade pessoal urgente e grave, decorrente de chuvas e inundações que tenham atingido a residência do trabalhador, quando a situação for de emergência.

A partir deste ano, os trabalhadores também terão a possibilidade de fazer saques anuais, em função do saque aniversário e do saque imediato. Mas para fazer isso, os interessados têm que informar a Caixa o interesse em receber ou não, pois o dinheiro do saque imediato é creditado automaticamente, enquanto o do aniversário precisa ser requerido.

Quem tem direito ao saque do FGTS? 

Quem tem direito para realizar essa atividade, são todo os trabalhadores com conta no FGTS. No entanto, agora há uma diferença na quantia que o trabalhador pode retirar no saque imediato, tudo dependerá do quanto ele tinha na conta até dia 24 de julho de 2019. Lembrando que os valores estarão disponíveis para saque até dia 30 de março de 2020 nesta modalidade.

As pessoas que tinham até um salário mínimo na conta do FGTS na data especificada, vão poder retirar até R$ 998 por conta, seja ativa (do emprego atual) ou inativa (de empregos antigos). Trabalhadores que tinham mais do que um salário mínimo na conta do FGTS na data, só podem retirar até R$ 500 por conta, seja qual for o tipo da conta.

ANÚNCIO