4 ganhadores da loteria que perderam tudo – Como eles vivem hoje

ANÚNCIO

O dinheiro é a máscara da riqueza. E exemplos disso pelo mundo a fora existem aos montes. Apesar da porcentagem de pessoas que ficaram ricas com sucesso na bolsa de valores (ou só no ato de juntar dinheiro) não ser grande, existem várias pessoas que ficaram rica do dia pra noite.

Contudo, assim como essas pessoas ganharam milhões num piscar de olhos, perdeu todo o dinheiro do exato mesmo jeito. Pensando nisso, eu separei aqui 5 casos de pessoas que ganharam MUITA grana na loteria, mas que perderam todo o dinheiro.  

ANÚNCIO

ESTAR rico é diferente de SER rico, por isso a maioria de pessoas que ganharam na Loteria pode perder o dinheiro. Isso porque  ganhar uma grande quantia de repente não vem com o aprendizado do que é necessário para manter ou aumentar a quantia de dinheiro. 

Cansado de enfrentar fila nas casas lotéricas, empreendedor cria plataforma  que permite fazer apostas online - Startupi
Fonte: (Reprodução/Internet)

Confira pessoas que perderam tudo mesmo após ganhar na loteria.

Casos brasileiros

Antônio Domingos Antônio Domingos foi um baiano que, aos 19 anos, deu a incrível sorte de ganhar 30 milhões na loteria. O que você, faria com 30 milhões? Pensa ai. Enquanto isso, eu te digo o que o Antônio fez:

ANÚNCIO

a. Passou a morar na suíte presidencial em um dos melhores hotéis de Salvador

b. Gastou com muitas mulheres

c. Adquiriu 18 carros 0 km

d. Gastou de novo com mulheres

e. Não lavava roupas e sempre usava roupas novas

f. Gastou muito mais com mulheres – to fazendo essa piadinha aqui, mas se você pega a entrevista que o cara fez, ele só fala de gasto com mulher toda vez que a repórter pergunta alguma coisa.

No fim, o cara gastou muito dinheiro, perdeu tudo em 5 anos, e ainda sobrou o infeliz arrependimento de não ter comprado uma casa melhor pra mãe dele quando ele tinha dinheiro pra fazer isso. Dei uma pesquisada pra ver como tá a vida dele hoje, e, do que temos notícia, hoje ele vive num puxadinho no terreno da mãe dele e vivia de renda extra pra pagar as despesas do mês.

No fim, o Antônio é o típico caso comum de quem não é rico de fato, mas por um acaso do destino acaba ficando rico: é só dar tempo ao tempo que se perde tudo. Mas será mesmo que isso valeu a pena? Será mesmo que não valia mais a pena simplesmente procurar por formas de utilizar melhor o dinheiro?

Mas sempre existe aquela ideia de que vale a pena nós mantermos um padrão de vida muito elevado e gastar tudo o que temos, se isso fizer nós curtirmos a vida. No fim, você conseguiria viver a vida que nem um milionário super gastão, mas ainda assim conseguiria manter isso ao longo do tempo.

Baiano que ganhou na loteria esportiva

Nivaldo, também um baiano, tinha 65 anos quando conseguiu a bagatela de 1,5 milhões de reais por meio de uma loteria esportiva, a famosa loteca. Ele foi um dos primeiros ganhadores. O que eu gostaria de comentar aqui é o que aconteceu com ele: Depois de acabar gastando a grana inteira, ele acabou sendo obrigado a trabalhar como vigia de carros, ganhando 1 real por cada carro vigiado.

Ou seja, ele não está vivendo, só está sobrevivendo. Qual vida será que valeu mais a pena, no final? Tenho a crer que Miron, provavelmente, teve mais felicidade no decorrer da vida do que Nivaldo.

Roger e Lara Griffiths

Roger e Lara são não uma pessoa, mas um casal de ganhadores da loteria. Os dois chegaram a ganhar uma quantia equivalente a 1.8 milhões de libras, que hoje, desconsiderando inflação, daria ali na casa dos R$7 milhões de reais. Assim como os outros da lista, gastaram tudo o que tinham. Mas aqui há uma lição específica sobre eles.

Rhoda Toth é como os casos brasileiros: de origem pobre, mas que, por conta do destino, acabou ficando rica do dia pra noite. Porém, o caso dela ocorreu diferente dos outros: na realidade, ela diz que a maior parte do dinheiro que ela perdeu foi porque não soube dizer não a quem pedia ajuda de dinheiro. E sempre que conseguiam com ela e com o seu marido, pediam cada vez mais dinheiro.

A minha ideia de apresentar esse caso a vocês é porque, nisso aqui há uma grande lição, que é uma atitude que todos os bilionários fazem, mas poucos percebem: uma boa porcentagem deles são filantropistas. Buffett, Bezos, Bill Gates, Zuckerberg… todos eles!

Só que há uma grande diferença entre caras como o Bezos e a Rhoda, no que consiste na caridade: Rhoda usou do que tinha em mãos pra dar pra caridade, já Bill Gates, por exemplo, pegou o seu patrimônio pra investir, e dos frutos que ele teve com isso, uma parte ele doou.

Investir é a saída

Vamos pensar num exemplo simples: Se você tivesse 1 milhão de reais agora, você teria 2 opções: doar tudo agora, ou investir a juros de 6,5% a.a. e começar a doar daqui 20 anos. os frutos do seu ganho. Considerando uma inflação de 3%, você conseguiria doar, ao fim dos 20 anos, R$2.191.123,14 milhões de reais.

Ou seja, você teria o DOBRO disponível para doar falando em termos reais. Levando em conta ainda que os juros compostos melhoram quanto maior for o valor aplicado, quanto mais rico o cara fica por meio da loteria, melhor fica. Ou seja: racionalmente falando, até mesmo pra questão de caridade vale a pena investir o dinheiro.

ANÚNCIO