Analista Financeiro: 13 motivos para ter um

Se tem um requisito que torna as empresas destaques no mercado é o seu quadro de funcionários, entre eles um tem se mostrado promissor para que as grandes organizações executem melhor os planejamentos a priori: o analista financeiro.

ANÚNCIO

Esses profissionais geralmente são formados em áreas administrativas, os quais os tornam especialistas em temas gerais de movimentação financeira, assim como investimentos, tributos e contas. Não importa se de pequeno, médio ou grande porte, existem pelo menos 13 motivos para ter um analista financeiro em sua empresa.

Analista Financeiro: 13 motivos para ter um
Foto: (reprodução/internet)

Visão geral do negócio

O analista financeiro tem um papel fundamental e abrangente no que tange a análise geral de um negócio, já que as decisões financeiras, quando tomadas, surtem efeitos em todos os setores.

Analista Financeiro: 13 motivos para ter um
Foto: (reprodução/internet)

Esse profissional se debruça no estudo de cada extensão da empresa, sabendo ao final exatamente como aconselhar os seus gestores sobre as melhores estratégias, considerando não só o ambiente interno da organização, mas também o ambiente externo, o que envolve outros mercados, ditos concorrentes e a própria instabilidade econômica do país.

ANÚNCIO

Para que o analista financeiro possa desenvolver ao máximo sua habilidade é preciso que a empresa invista em sua educação (educação continuada), um benefício a mais, porque é justamente neste investimento profissional que a empresa poderá se expandir financeiramente.

Auxílio na gestão de riscos

Devido ao extenso leque de atuação do analista financeiro em torno das finanças, é esperado que ele saiba como auxiliar o negócio a gerir riscos, afinal são eles também que podem propor soluções diversas que são embasadas em estudos de variáveis muito mais favoráveis ao sucesso que o contrário.

Analista Financeiro: 13 motivos para ter um
Fonte: (Reprodução/Internet)

A gestão de riscos é uma área de abrangência da execução de projetos, quando o analista verifica todas as possíveis realidades possíveis de uma decisão em um contexto específico. Por exemplo, caso o país esteja passando por uma crise financeira, qual seria o risco do investimento da contratação de novos empregados ou da troca de materiais na empresa?

ANÚNCIO

Para oferecer uma melhor resposta, esses especialistas podem focar nos números, e na confecção de relatórios, que ao fim podem apontar se tais decisões ou abstenções serão positivas ou negativas, aliado à gestão empresarial. Os estudiosos costumam reiterar que os números não falham, não é verdade?

Antecipação de mudanças

Sem dúvida, além da entrega de resultados os analistas financeiros são os mais capacitados para antecipar mudanças, o que pode ser traduzido na visão do que pode estar por vir. Essa habilidade só é possível em função do conhecimento da realidade geral da empresa que é adquirida a médio e longo prazo.

Analista Financeiro: 13 motivos para ter um
Fonte: (Reprodução/Internet)

Entre os atributos fundamentais para que os cenários possam ser pressagiados, é necessário uma relação do ambiente macroeconômico, análise de concorrentes e de regulações governamentais (quando o Estado intervém mais fortemente na economia).

E adivinha quem trabalha diretamente com esses dados? Isso mesmo, o analista financeiro. Aliás, essas são algumas das suas principais ferramentas de domínio. Os gestores que planejam bem, são também antecipadores de resultados, e o analista financeiro é o suporte imprescindível para uma visão sistêmica.

Redução de custos e ampliação do retorno

Como melhorar o uso de recursos de uma empresa? Como gerar e ampliar o lucro do negócio? A única resposta para essas questões é a análise financeira. Muitas empresas podem notar que o seu negócio tem problemas, mas ou não sabem exatamente quais são esses problemas, ou se sabem, não possuem conhecimento suficiente de como resolvê-los.

Analista Financeiro: 13 motivos para ter um
Fonte: (Reprodução/Internet)

A palavra-chave para encontrar soluções para essas interrogações é o estudo da situação financeira, que leva em conta a contabilidade, pontos negativos e positivos da empresa, além de fazer o controle de gastos. Aqui é necessário ter racionalidade ao identificar quais são as prioridades para um negócio mais produtivo.

Com a otimização dos processos financeiros, tudo embasado nos conhecimentos do analista financeiro (gestão financeira, impostos, contabilidade etc), então, os custos serão reduzidos e consequentemente haverá maior lucro.

Encolhimento da inadimplência do negócio

Comumente as empresas enfrentam dificuldades com a inadimplência de clientes, o que tem impacto no balanço financeiro geral, contudo a verdade é que esse problema também pode vir de dentro da organização, justamente pela falta de organização de processos.

Analista Financeiro: 13 motivos para ter um
Fonte: (Reprodução/Internet)

Para contribuir com a gestão desses processos entra em cena mais uma vez o analista financeiro, ele costuma olhar para os processos e avaliar onde a gestão do capital está sendo equivocada, ademais são experts em políticas de créditos, isto é, em um planejamento formal de limites e riscos para não chegar na inadimplência por situações internas.

Ajuda a alcançar o equilíbrio financeiro

Após falar sobre redução de custos é impossível não mencionar o papel do analista financeiro na avaliação dos recursos financeiros de uma empresa. Munido de conhecimentos matemáticos e contabilidade ele consegue acionar instrumentos de estabilidade e geração de lucros.

Analista Financeiro: 13 motivos para ter um
Fonte: (Reprodução/Internet)

Entre as variáveis estudadas estão os custos físicos, aqueles que são fundamentais para a manutenção da empresa, custos variáveis, aqueles que sofrem variações a depender da produção de um período, preços de produtos e serviços vendidos, entre outras.

Citamos apenas alguns exemplos de análise da situação financeira de um empreendimento, mas esses profissionais possuem à sua disposição diversas técnicas de gestão, as quais se adequam melhor a cada realidade, e sua escolha vem embasada na consideração de todo o histórico empresarial.

Lançamento de indicadores financeiros

Se tem uma imagem que caracteriza um analista financeiro (balanço patrimonial) é a que revela sua habilidade para a produção de indicadores financeiros, o que mais uma vez entra na história da exatidão dos números para mostrar realidades, ou como costumam denominar esses profissionais “a saúde financeira”.

Analista Financeiro: 13 motivos para ter um
Fonte: (Reprodução/Internet)

Ao lançar um indicador econômico empresarial comparam-se diversos dados de desempenho, inclusive aqueles que indicam erros, estes primordiais para correção ou minimização de impactos. São os principais indicadores financeiros:

  • Rentabilidade e Lucratividade: demonstra o valor de lucro obtido com a venda de produtos ou serviços;
  • Liquidez: avalia até onde uma empresa pode gastar com suas obrigações, caso existam erros aqui a continuidade do negócio é afetada;
  • Endividamento: nesse índice entra tudo o que é dívida contraída pela empresa, sendo muitas vezes o capital de terceiros, utilizado para financiar serviços internos;
  • Prazos médios de pagamento e recebimento: ambos indicam prazos para que a empresa possa realizar pagamentos a fornecedores e receba os valores referentes às suas vendas.

Apenas uma análise completa pode nortear as deliberações nos esquemas de planejamento e mudança de atitude. Muitos analistas vão além desses indicadores e agem como verdadeiros capitães de navio, guiando para o rumo correto apesar das possíveis tempestades .

Assegurar o entendimento de dados financeiros

De que adianta gráficos bem estruturados e detalhados se não ocorrer uma boa transmissão das informações? Alguém pode objetar que os números falam por si só, porém de nada adianta tirar conclusões baseadas somente em análises rasas de números.

Analista Financeiro: 13 motivos para ter um
Fonte: (Reprodução/Internet)

Se existem erros a serem corrigidos pela empresa, os números não vão oferecer as soluções, aí entra o papel do analista financeiro que o esclarecem e levanta medidas que podem surtir efeito na melhora das condições financeiras.

Somente quem conhece bem um negócio pode ter a capacidade de montar índices confiáveis e chegar a conclusões reais dos resultados atingidos, explicando-os, auto avaliando-os e quando possível adequando os objetivos do negócio à nova realidade, afinal mudanças são a base da evolução do mercado.

Informar sobre legislação tributária

Como a economia é inconstante, daí que já citamos aqui sobre a antecipação de cenários, os analistas financeiros são habituados a acompanhar o mercado e estudar mudanças nas legislações tributárias, as quais impactam as empresas.

Analista Financeiro: 13 motivos para ter um
Fonte: (Reprodução/Internet)

Se as cobranças mudam sejam para o bem ou para o mal (a depender do contexto), claramente é necessário que os gerentes estejam a par do que a nova lei determina, assim em conjunto com o seu profissional traçar mudanças no próprio meio de gerir a organização.

Essa organização e mudança da estratégia do negócio se necessário é uma garantia de que a empresa não enfrente problemas a longo prazo e sobretudo penalidades de capital previsíveis.

Melhores escolhas na compra de equipamentos

Quando existem dúvidas quanto a estrutura e a compra de equipamentos, posto que todo empresa ainda que de porte pequeno necessita de materiais, é necessário também um gerenciamento das melhores escolhas.

Analista Financeiro: 13 motivos para ter um
Fonte: (Reprodução/Internet)

O analista financeiro vai influenciar nessa decisão ao mostrar para o seu gerente, na hora da compra e baseado em seu conhecimento da situação financeira da empresa, qual o melhor custo benefício e sobre o que de fato será um bom negócio

Contratação de empréstimo

Sabendo que o mercado está cercado de modalidades de empréstimos, vale saber qual a linha de crédito mais adequada e a melhor que se encaixa para cada contexto.

Analista Financeiro: 13 motivos para ter um
Fonte: (Reprodução/Internet)

O analista financeiro, além de auxiliar na escolha de empréstimos, pode ser um intermediador entre as duas partes interessadas, evitando assim que o empresário tome decisões baseadas em impulsos.

Subsídio para eleger investimentos

Já citamos o fator instabilidade econômica para se referir ao papel do analista financeiro na geração de rentabilidade ao negócio, mas essa rentabilidade também vem aliada ao discernimento de bons investimentos, ou seja, aqueles que oferecem menos riscos.

Analista Financeiro: 13 motivos para ter um
Fonte: (Reprodução/Internet)

Caso seja um objetivo definido, o analista também norteará na consulta da economia e a partir disso na indicação do investimento, a depender da compra ou do serviço a ser custeado na ocasião.

Tomada de decisão certeira

Se esse profissional conhece toda a empresa, sendo a área financeira o coração de qualquer negócio, os setores serão melhor administrados a perceber da melhor tomada de decisão que os gestores terão, considerando todos os outros 12 motivos citados anteriormente para se ter uma analista financeiro.

Analista Financeiro: 13 motivos para ter um
Fonte: (Reprodução/Internet)

No meio do caminho diversos desvios podem ser necessários para adequar objetivos e a estratégia do negócio, saber riscos, patrimônio, vendas, despesas, lucros e demais assuntos financeiros, e quem pode auxiliar com esse universo de decisões, o analista financeiro.

Para quem procura e quem deseja ser um analista financeiro

Não há como negar que ter uma analista financeira é o melhor caminho para alcançar os melhores resultados, logo baseados em indicadores reais sobre o negócio. Na hora de escolher o seu, não hesite em realizar buscas e conferir a certificação profissional.

E caso o leitor queira seguir a carreira, tenha em mente que gostar de números, finanças, estudo de leis tributárias e além disso desenvolver competências de organização e olhar crítico e atento para a complexidade do ambiente empresarial e econômico, é a síntese dessa profissão.