Banco Central oferece curso de finanças pessoais

Já pensou em aprender a administrar seu dinheiro e gerenciar suas finanças sem precisar pagar nada? O Banco Central agora oferece essa opção!

Hoje em dia, pessoas de todos lugares buscam formas de fazer um bom investimento. No entanto, nem todos têm o conhecimento necessário para saber como e onde investir.

Cursos de investimento tendem a ser um tanto quanto caros. Por esta razão, o Banco Central passou a oferecer um curso gratuito de finanças pessoais. Saiba mais sobre como ele vai funcionar e como participar!

finanças pessoais

Foto: (reprodução/internet)

Como funciona o curso de finanças pessoais do Banco Central?

Para aqueles que possuem um objetivo de investir ou poupar dinheiro, o Banco Central disponibilizou um curso gratuito. Esse curso está disponível no site Cidadania Financeira para diferentes tipos de usuários:

  • Para pessoas endividadas;
  • Para pessoas que desejam aprender a poupar dinheiro;
  • Para pessoas que desejam aprender a investir dinheiro;
  • Professores que têm o interesse de ensinar Educação Financeira.

O curso oferecido pelo Banco Central tem como objeto transmitir conhecimento sobre finanças para os interessados. Quem se interessar terá a chance de aprender sobre a família de Tarcísio. O principal objetivo dessa família é tentar utilizar o dinheiro que ganha de forma consciente.

Pessoas que queiram participar do curso oferecido pelo Banco Central terão a oportunidade de aprender junto com essa família, além de se especializarem e na disciplina de finanças. O curso de Educação Financeira oferecido pelo Banco Central abrange os módulos a seguir:

Nossa relação com o dinheiro;
Orçamento pessoal ou familiar;
Crédito e endividamento;
Consumo planejado e consciente;
Poupança e investimento;
Prevenção e proteção;
Consumo de serviços financeiros.
Esse projeto foi criado como uma forma de sensibilizar as pessoas sobre a importância de economizar e investir.

Esse é, inclusive, um dos temas de discussões abordados no módulo “Eu e meu dinheiro”, que abrange temas de diferentes fases da gestão financeira:

Necessidades e desejos;
Orçamentos familiares;
O uso de crédito;
A importante de se poupar;
Riscos e também imprevistos;
Consumo consciente.

Afinal, o que são finanças pessoais?

Para fazer algum investimento ou aplicação, é necessário ter, pelo menos, um conhecimento básico de finanças pessoais. Finanças pessoais, neste caso, nada mais são do que uma disciplina que estuda conceitos financeiros, empresariais e aplicações.

Essa disciplina abrange esses conceitos tanto em decisões de uma única pessoa ou de uma família.
Nas finanças pessoais, você começa analisando as situações atuais dessa pessoa ou família. Desta forma, será mais fácil definir os objetivos e atividades que possibilitarão a construção de um orçamento ou balanço familiar.

Também avaliam e estudam formas de salvar ou investir dinheiro, como poupanças e investimentos. Analisam, ainda, se há algum risco em determinados investimentos ou desfalques ao se criar uma poupança.

Nessa disciplina, também se abrange várias características de financiamento, investimento e poupança:
Finalidade;
Prazo;
Montante;
Juro ou custo suportado.

A área de finanças é essencial para qualquer tipo de negócio que uma pessoa deseja seguir. Por esta razão, em alguns tipos de cursos em faculdades, essa matéria se torna obrigatória, tais como:

Ciências Contábeis;
Administração;
Gestão Financeira;
Ciências Econômicas.