Apple terá cartão de crédito que funcionará junto com app do iPhone

NOVA YORK E CUPERTINO – A Apple e o banco Goldman Sachs vão testar em breve um novo cartão de crédito conjunto que atuará junto com um aplicativo no iPhone, revelaram fontes a par do assunto.

O teste começará com os próprios funcionários das duas empresas nas próximas semanas, e deverá chegar aos consumidores ainda este ano. O cartão funcionará com softwares do smartphone da Apple que ajudarão o usuário a controlar suas finanças, segundo informou recentemente o Wall Street Journal.

No ano passado, a Bloomberg noticiou que Apple e Goldman Sachs estavam trabalhando juntas no cartão, que levaria o alcance do banco de investimentos corporativos para mais perto dos consumidores. O Goldman, que está se expandido para a área de consumo por meio de sua divisão Marcus, planeja se envolver mais no setor com cartões de créditos em conjunto com outras marcas. Trata-se de um mercado competititvo, em que os bancos vêm oferecendo vantagens para fechar mais negócios com o varejo.

Representantes da Apple e do Goldman declinaram de pedidos de entrevista.

O banco adquiriu em 2018 a start-up de finaças pessoais Clarity Money, de Adam Dell, irmão de Michael Dell (célebre por sua empresa de computadores). A Clarity usa inteligência artificial para auxiliar consumidores a tomar melhores decisões sobre seu dinheiro, como encontrar um cartão de crédito mais adequado a suas necessidades ou abrir uma poupança.

A iniciativa também pode ser vantajosa para a Apple, que vem se voltando para o varejo desde que, em janeiro, reportou pela primeira vez um recuo nas vendas de um trimestre de fim de ano devido principalmente à queda da venda de seus iPhones na China. A empresa de Tim Cook vem investindo em serviços como Apple Pay e Apple Music para compensar a queda nos negócios com aparelhos. A estratégia é bem vista pelos investidores.

iPhones Xs e Xs Max: aplicativo Wallett, turbinado na próxima versão do iOs, pode ser a base para o cartão.

JUSTIN SULLIVAN

Como partedo aplicativo Apple Pay, o cartão de crédito pode contribuir para aumentar a receita da Apple no segmento de serviços. No próximo dia 25 de março, a empresa anunciará outras iniciativas: uma plataforma de assinatura de revistas e um serviço de streaming de vídeo para competir com o Netflix e o Amazon Prime. Também prepara mais uma atualização para o sistema do iPhone e do iPad, o iOS, que chegará à versão 12.2, com uma nova versão de seu aplicativo de carteira, o Wallett, que pode ser a base para o novo cartão conjunto.

Analistas, no entanto, levantaram dúvidas sobre a aliança da gigante tech com o banco de investimentos.

— O Goldman deve estar oferecendo um excelente trato à Apple — avalia Lisa Ellis, analista da MoffettNathanson. — O cartão é mais arriscado para ela, pois é a primeira vez que o banco entra no setor de cartões de crédito para consumidores. Ele poderia sair pela culatra, ainda mais se houver uma desaceleração macroeconômica.

Powered by WPeMatico