BRDE Financiamento: aprenda como solicitar

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul é um nome muito conhecido nessa região do país. Especialmente por conta das linhas de financiamento. Ele tem opções para pessoas físicas e pessoas jurídicas (empresas). E tem um simulador online de financiamento.

ANÚNCIO

Para esse tipo de empréstimo acontecer, no entanto, o BRDE parte de dois princípios: o crédito rural, que pode ser para pessoas físicas, empresas e cooperativas, além do crédito urbano, que é para obras civis e compra de máquinas, mas só para empresas.

BRDE Financiamento: aprenda como solicitar
Foto: (reprodução/internet)

Se você quer conhecer mais das linhas de financiamento do BRDE, além das taxas e de como pedir o crédito, leia esses tópicos:

  • Como funciona o financiamento do BRDE;
  • O simulador de financiamento no BRDE;
  • Como solicitar o financiamento BRDE;
  • As tarifas do BRDE;
  • O programa BRDE para MEIs e Energia Renovável;
  • As informações sobre o BRDE.

Como funciona o financiamento do BRDE

O financiamento do BRDE funciona como qualquer outro que você conhece. Basicamente, é um tipo de empréstimo que é feito e pode ser pago em vários meses. É comum que sejam valores altos e com prazos mais longos, como de 10 anos (120 meses).

BRDE Financiamento: aprenda como solicitar
Foto: (reprodução/internet)

No caso do crédito rural, o prazo para pagar varia entre 48 meses e 120 meses, além disso, existe um prazo de carência de até 36 meses. Depois, saiba que o período de carência pode ser semestral ou anual, o mesmo para amortização.

As mesmas informações e condições valem para o crédito urbano. O que vai mudar é sobre o uso do empréstimo. E, de um modo ou de outro, isso também pode influenciar no juros final, com base na análise financeira do banco. 

O que o BRDE financia

De maneira geral, financia tudo o que está relacionado ao capital de giro. Assim, vale para a ideia associada aos investimentos fixos, que podem ser realizados em até 70% assim como para os investimentos de compras de máquinas e outros equipamentos também. 

É importante saber que para as microempresas, como é o caso dos MEIs (microempreendedores individuais), a parcela financiável para o capital de giro associado à compra de equipamentos e maquinários deve ser de até 50% do valor dos bens. 

De todo modo, para quem está em dúvida, uma ideia é usar o simulador de financiamento do BRDE, que é gratuito e está disponível online. Nos próximos tópicos, vamos contar qual é o passo a passo para fazer isso, leia com atenção.

O simulador de financiamento no BRDE

Essa parte do texto é bem interessante porque pode ser o ponto inicial para muita gente e empresa que quer solicitar o financiamento do BRDE, mas ainda está em dúvida ou quer apenar comparar com as opções do mercado. Veja só.

BRDE Financiamento: aprenda como solicitar
Foto: (reprodução/internet)

Lá na plataforma do BRDE, a primeira coisa é ler a descrição, que diz que “o simulador online considera as médias das taxas de juros que são praticadas pelos bancos. Para mais detalhes, consulte a agência do BRDE da sua região”. 

Sabendo disso, fizemos uma simulação para ver como isso funciona na prática. Fomos em “crédito rural”. Então, apareceu um formulário online, que precisa ser preenchido e envolve: data, valor, prazo, carência, periodicidade, etc. Veja o resultado!

O resultado da simulação online no BRDE

De fato, o resultado da simulação online é bem simples e rápida, diferente de outras plataformas, que exigem cadastros. Nesse caso, após preencher os campos abertos, você tem a sua resposta em uma nova página, em uma espécie de planilha. 

Lá aparecem informações importantes, como período, data e até mesmo os juros. Fizemos uma simulação de R$ 100 mil para ser pago em 120 meses, no período semestral. Desse modo, nos 6 primeiros meses não havia valor de parcela, só de juros. 

Já depois, as parcelas partiam de R$ 7 mil até o fim do contrato enquanto que as taxas de juros caiam de R$ 3,9 mil para R$ 280 na última prestação. Logo, o valor máximo que deveria ser pago era de R$ 10 mil, o que acontecia na primeira parcela, após os 6 meses de carência. 

Como solicitar o financiamento BRDE

O pedido de financiamento no BRDE pode ser feito pelo meio de comunicação digital ou presencialmente em uma das unidades. O importante é saber que, após a aprovação inicial, novos documentos são solicitados para a análise do projeto. 

BRDE Financiamento: aprenda como solicitar
Foto: (reprodução/internet)

Assim, o BRDE deixa claro que faz pesquisas em fontes públicas sobre a empresa, como certidões, tributos, etc. Então, esses documentos devem ser enviados pelo canal de atendimento chamado de internet banking do BRDE.

Para quem não tem acesso ainda, será preciso criar um. Na mesma página existe um tutorial que conta sobre todos os passos para criar esse cadastro gratuito. É a partir dele que se pode fazer a solicitação do financiamento BRDE. 

Os documentos necessários para o financiamento 

A lista de documentos que BRDE exige para aprovação inicial é bem completa. Assim, a empresa deve enviar a solicitação de financiamento, a ficha cadastral, a cópia do contrato social, o balanço patrimonial e o balancete mais recente. 

Inclusive, as empresas que são optantes pelo Simples Nacional devem enviar os mesmos dados. Enquanto que aquelas que possuem sócios devem enviar a cópia da carteira de identidade de cada um deles, desde que tenham mais do que 10% de participação. 

As tarifas do BRDE

O próprio BRDE diz que cobra a Tarifa de Renovação Cadastral, isto é, o Ressarcimento de Custos, desde 2015. Essa é uma cobrança anual feita junto com a prestação do financiamento. A partir disso, a cobrança é diferente para empresas, prefeituras, pessoas físicas, etc. 

BRDE Financiamento: aprenda como solicitar
Foto: (reprodução/internet)

Aliás, em se tratando de empresas, elas são classificadas por porte e isso muda o resultado final, isto é, a cobrança final de cadastro. Entre os valores cobrados atualmente, confira a tabela que a BRDE disponibiliza na internet:

  • R$ 500 micro e pequenas empresas;
  • R$ 1000 pequenas empresas (a partir do nível III);
  • R$ 2000 médias empresas;
  • R$ 4000 grandes empresas.

Enquanto isso, pessoas físicas são cobradas em R$ 100 e as prefeituras possuem valores entre R$ 1000 e R$ 4000, com base na população da cidade. Além das tarifas, como você deve saber, vem as taxas de juros, que você vai conhecer abaixo.

As taxas de juros do BRDE

A incidência de juros é de 0,4% sobre o crédito solicitado no caso de financiamentos, prestações de garantia ou renegociação de dívidas. Já no caso de fiscalização e acompanhamento, a taxa varia de 0,4% até 1,5% no valor do contrato.

Para alterações de garantias, reais ou fidejussórias, o custo é de R$ 650 por item alterado. A emissão de segunda via do termo de quitação tem valor de R$ 200. Já a elaboração de parecer, laudo o estudo técnico tem cobrança de até 1,7% do valor do objeto. 

Outros juros são: 3% do valor do crédito para estruturação de garantias, até 1% do limite do crédito de no máximo R$ 400 para tarifa de abertura de crédito, para o cartão BNDES e até 2% do valor liquidado antecipadamente por operações com funding externo.

O programa BRDE para MEIs

Recentemente, no começo do ano, o BRDE lançou o programa Juro Zero, que é focado em microempresas, empresas de pequeno porte e microempreendedores individuais em todo estado do Rio Grande do Sul. Foi uma pauta que apareceu em toda imprensa nacional.

BRDE Financiamento: aprenda como solicitar
Foto: (reprodução/internet)

A ideia é atuar por meio de entidades conveniadas para receber pedidos de financiamento para que sejam usados como capital de giro. A ideia é simples: incentivar os empreendimentos para a retomada da economia no estado.

Assim, os financiamentos partem de R$ 10 mil para MEI e podem chegar a R$ 100 mil para as empresas de pequeno porte. Os prazos vão de 12 até 36 meses para quitar. Entre as conveniadas do programa estão as cooperativas, como Cresol, Sicredi, Sicoob e Unicred.

O programa BRDE para energia renovável

Outro ponto interessante é que o BRDE também possui um foco em energia renovável. E isso vale para todas as empresas sediadas no país com projetos na região Sul. Entre os itens estão aqueles que são usados na implantação, modernização ou potencialização das unidades. 

A participação do financiamento sobre até 100% do investimento. Sendo que nesse caso a taxa é de Selic + 5,05% ao ano. Mas, ela não é fixa e toda empresa precisa passa por uma avaliação de crédito. O prazo para pagamento é de 10 anos com carência de 2 anos.

Lembrando que somente no ano de 2021, o BRDE disponibilizou R$ 394 milhões para investimentos em energia limpa no Paraná. A maior parte para o programa Fundo Clima e a parceria com a Agência Francesa de Desenvolvimento, a AFD. 

Os dados do BRDE

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul está registrado no CNPJ com numeração 92.816.560/0001-37. É uma empresa pública ativa desde 2005 e que fica na R. Uruguai, 155, no 4º andar, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Mas, ele atua em vários estados.

O atual presidente é o Wilson Bley Lipski. E para entrar em contato existem vários canais de comunicação. Por exemplo, o site, o Fale Conosco, o e-mail (brde.caxias@brde.com.br) e até mesmo o telefone (41-3219-8000) pode ser usado para esse fim.

ANÚNCIO