IMOVÉIS – Saiba o que é preciso para financiamento na Caixa Econômica [todos os passos]

O financiamento de imóveis na Caixa Econômica Federal é uma das modalidades mais procuradas pelas pessoas que sonham em comprar a casa própria. Isso porque a Caixa permite várias vantagens, além de ser um dos bancos mais tradicionais do nosso país. 

ANÚNCIO

No entanto, nem sempre é fácil passar por todas as etapas desse processo, que é longo e pode demorar para ser finalizado. A boa notícia é que a gente separou todos eles aqui. Ou seja, falaremos tanto da simulação, como documentação, aprovação, contrato e muito mais. Leia. 

IMOVÉIS - Saiba o que é preciso para financiamento na Caixa Econômica [todos os passos]
Foto: (reprodução/internet)

É preciso saber como o financiamento funciona

Esse primeiro ponto talvez seja o mais importante porque tem muita gente que acha que financiamento de imóveis é tudo igual, mas não é. No caso da Caixa, por exemplo, a linha de crédito é uma das mais extensas do mercado, que pode chegar até 35 anos ao todo. 

IMOVÉIS - Saiba o que é preciso para financiamento na Caixa Econômica [todos os passos]
Foto: (reprodução/internet)

Outra coisa interessante de saber é que a parcela do financiamento não pode passar de 30% de toda a renda familiar bruta usada para fins de simulação e contrato. E mais um detalhe que pode fazer toda a diferença é que a Caixa aceita o uso do saldo do FGTS na compra. 

ANÚNCIO

Agora, o restante é muito parecido com tudo o que o mercado financeiro considera. Por exemplo, os interessados devem fazer a simulação, conhecer as taxas, estudar as parcelas, considerar o imóvel e saber que o imóvel será do banco até o fim do contrato. 

É preciso considerar o imóvel que será comprado

Uma das vantagens da Caixa, além das condições de financiamento, tem a ver com a possibilidade de comprar vários tipos de imóveis. Por exemplo, aqueles que estão na planta (ainda não foram construídos), os prontos para morar, os terrenos, as casas, os apartamentos. 

IMOVÉIS - Saiba o que é preciso para financiamento na Caixa Econômica [todos os passos]
Foto: (reprodução/internet)

Em um próximo detalhe, saiba que também é preciso saber se a construtora ou o vendedor aceita o financiamento como forma de pagamento. De um modo geral, isso não costuma ser problema porque quem vende vai receber o dinheiro do banco da mesma forma. 

ANÚNCIO

Assim, a conta vai ficar entre banco e comprador, o que não tem a ver, diretamente, com quem vende. Mas, ainda assim, há quem opte por não aceitar financiamentos ou ter bancos próprios para isso, que pode ser outro além da Caixa, como Itaú, Bradesco, Banco do Brasil. 

É preciso simular o financiamento na Caixa

O segundo ponto do que é preciso para fazer um financiamento de imóveis na Caixa tem a ver com a simulação, que hoje em dia tem a grande facilidade de funcionar de forma online, dinâmica, digital. Ou seja, tudo pode ser feito pela internet, no site da Caixa

IMOVÉIS - Saiba o que é preciso para financiamento na Caixa Econômica [todos os passos]
Foto: (reprodução/internet)

O simulador habitacional da Caixa ou o Crédito Real Fácil, que são ambas as opções para quem quer financiar o imóvel, pode ser usado quantas vezes forem necessárias. Inclusive, é uma plataforma muito comum para os corretores imobiliários que trabalham com isso diariamente.

Nessa página, os interessados devem informar praticamente 3 passos até chegar ao resultado final, sendo os dados pessoais inicias, os dados dos imóveis e as opções de financiamento, já que a Caixa é um dos bancos que mais tem opções nas modalidades de crédito. 

As taxas de juros cobradas pela Caixa

Nessa simulação é muito importante ver tudo o que for possível sobre esse crédito. Mas, especialmente, as taxas de juros. Atualmente, a Caixa não deixa essa informação pública de forma acessível. Mas, nós encontramos no site do Banco Central. 

IMOVÉIS - Saiba o que é preciso para financiamento na Caixa Econômica [todos os passos]
Foto: (reprodução/internet)

Há uma tabela chamada de “financiamento imobiliário com taxas reguladas”, que mostra que a Caixa tem uma taxa de juros de 0,75% ao mês e até 9,40% ao ano. O valor é bem menor do que o Santander, que cobra 0,96% e 12,12% sucessivamente. Esse é um encargo prefixado.

Já na tabela de taxas de mercado, a Caixa não aparece, sendo que há apenas as empresas CH Piratini e a APE Poupex, com taxas que chegam até 14,52% anualmente. De todo modo, é uma boa maneira de comparar os percentuais. 

É preciso oficializar o pedido de financiamento 

Esse passo acima, da simulação é muito importante porque é o que vai dizer o que está faltando para que as pessoas interessadas na compra financiada possam, de fato, fazer esse tipo de contrato. Portanto, é algo que não costuma acontecer tão rapidamente assim.

IMOVÉIS - Saiba o que é preciso para financiamento na Caixa Econômica [todos os passos]
Foto: (reprodução/internet)

Mas, passando dessa etapa, então, ao que tudo indica, já dá para oficializar o pedido feito no banco. E agora sim é que entra a análise de crédito verdadeira que será feita. De todo modo, esse passo é um pouco mais simples porque você só precisa separar a documentação certa. 

De modo geral, exige-se documentos pessoais (RG e CPF), além de comprovantes (de renda e de endereço), além de comprovantes do estado civil, extrato do fundo de garantia, comprovante de rendimentos e a declaração do imposto de renda dos envolvidos. 

É preciso passar na análise de crédito na Caixa

Após o envio do pedido oficial ao banco, sobre o interesse no financiamento, a próxima etapa tem a ver com a análise de crédito que a Caixa fará. Nesse caso, não tem como os interessados fazerem muita coisa, já que o jeito é esperar o estudo que a unidade bancária fará. 

IMOVÉIS - Saiba o que é preciso para financiamento na Caixa Econômica [todos os passos]
Foto: (reprodução/internet)

Nesse caso, se há uma boa dica é sobre continuar mantendo as contas em dia e atualizando os dados sempre que for preciso. Isso quer dizer que se houver mudanças de endereço, por exemplo, será preciso ser informado ao banco. Assim como outras mudanças. 

Também se recomenda que o interessado continue estudando a compra do imóvel, os valores. Isso porque até que a aprovação aconteça, o que pode levar meses, a pessoa pode desistir da compra – ainda mais quando vê irregularidades no imóvel. 

É preciso assinar o contrato do financiamento

Se o banco não aprovar o seu pedido, você tem que voltar um passo atrás e fazer tudo de novo, a partir da simulação. Mas, se houver a aprovação, ótimo, agora é hora de ir para a próxima etapa. E qual é ela? A assinatura do contrato de financiamento com a Caixa. 

IMOVÉIS - Saiba o que é preciso para financiamento na Caixa Econômica [todos os passos]
Foto: (reprodução/internet)

E aqui parece que sempre dá tudo certo, só que também não é assim que funciona, viu. Isso porque não é raro acontecer de o banco aprovar o pedido, mas com algumas mudanças no contrato oficial. Como assim, mudanças? É isso mesmo: em valores, prazos, etc. 

Portanto, é muito importante que mesmo tendo feito a simulação e o pedido, o cliente leia o contrato novo. Isso porque a Caixa pode diminuir o prazo de financiamento ou o valor financiado, o que quer dizer que o interessado deverá dar uma entrada maior, por exemplo. 

É preciso fazer o pagamento das prestações

Seguindo ainda nessa trajetória, após a aprovação do banco e a assinatura do contrato, então, é hora de começar a pagar as parcelas. Até mesmo porque hoje em dia a gente tem o sistema de hipoteca, o que quer dizer que pagar a parcela se torna algo obrigatório.

IMOVÉIS - Saiba o que é preciso para financiamento na Caixa Econômica [todos os passos]
Foto: (reprodução/internet)

Em caso contrário, o banco pode até colocar o imóvel em um leilão, considerando algumas regras, como avisar o cliente, inserir os dados no cartório, etc. Então, é muito importante que faça o pagamento das parcelas, lembrando que dependendo do tipo de imóvel, isso muda. 

Vamos supor que você tenha comprado um imóvel na planta. Assim, há um prazo para que a construção termine. Nesse prazo, o banco pode fazer a cobrança de uma taxa, que é conhecida por se basear em dados da Construção Civil. E a parcela só começa depois de construído. 

O aplicativo do App Habitação

Uma curiosidade que vale a pena citar aqui é que a Caixa tem um aplicativo focado apenas nessa área de habitação. Ou seja, todo mundo que fez um pedido ou quem a aprovação do contrato pode usar o programa para conhecer mais sobre o financiamento de imóveis. 

IMOVÉIS - Saiba o que é preciso para financiamento na Caixa Econômica [todos os passos]
Foto: (reprodução/internet)

Pelo aplicativo, por exemplo, você pode ver as parcelas que foram pagas e as que vão vencer em breve. Outra coisa é que também dá para tirar dúvidas através da seção de “dúvidas frequentes”. E tem ainda como ficar sabendo sobre taxas, prorrogações, paralisações, etc.

Por exemplo, durante a última pandemia, a Caixa “congelou” por até 120 dias as parcelas das prestações, a fim de beneficiar a população que havia perdido o emprego ou sofrido com mais gastos durante esses dias. E tudo isso foi informado no app do banco. 

É preciso criar uma gestão financeira familiar

Para complementar a ideia acima, do pagamento das parcelas, considere que outro passo importante, mesmo que tudo, aparentemente, tenha dado certo na aprovação do financiamento com a Caixa, é crucial ter um bom planejamento e uma boa gestão familiar. 

IMOVÉIS - Saiba o que é preciso para financiamento na Caixa Econômica [todos os passos]
Foto: (reprodução/internet)

Esse cuidado tem a ver com economizar dinheiro no que for possível, pagar as contas em dia para evitar futuras multas e comprometimento, além de se lembrar que após a mudança para o novo imóvel vai envolver gastos também. Portanto, esse controle se faz necessário.

Como falar com a Caixa para assuntos de financiamentos

A Caixa fica sediada em Brasília (DF), sendo no setor bancário, na Asa Sul, na Quadra 04 e número 34, no Bloco A. A CEF Matriz, como é chamada, está inscrita no CNPJ 70.092-900.

E para quem quiser entrar em contato, além do aplicativo e do site, também é possível ligar no telefone de graça, sendo que é o 0800-726-0101.