Dar um tempo no Facebook deixa as pessoas mais felizes

RIO — De curtida em curtida, entremeadas por textões, memes, fotos em lugares paradisíacos e vídeos engraçados, as pessoas passam horas navegando em redes sociais, sendo o Facebook a maior delas, com 2,3 bilhões de usuários. A plataforma criada por Mark Zuckerberg permite o contato com amigos e parentes distantes, serve como fonte de informação e lembra datas de aniversários. Porém, se desconectar, mesmo que por um breve período, pode ter um efeito positivo sobre a felicidade.

É isso o que mostra um estudo recente realizado por pesquisadores da Universidade Stanford, que analisou os impactos do Facebook no bem-estar das pessoas. Por meio de anúncio, foram convocados 2.844 usuários que passavam ao menos 15 minutos por dia na rede social e aceitaram desativar a conta por quatro semanas. Ao longo do experimento, questionários mediram mudanças percebidas pelos participantes, e a melhoria na felicidade foi uma delas.

— Nós descobrimos que, na média, a desativação do Facebook melhorou o bem-estar, e em particular a felicidade, a satisfação com a vida, a depressão e a ansiedade — afirma Sarah Eichmeyer, coautora da pesquisa.

O estudo foi realizado nos EUA, mas o impacto das redes sociais no bem-estar também deve ser sentido por usuários do Brasil, talvez de forma até mais contundente. De acordo com o relatório Global Digital, elaborado pela agência We Are Social, os brasileiros gastam 3 horas e 43 minutos por dia nessas plataformas, bem acima da média mundial de 2 horas e 16 minutos. E o Facebook é o queridinho, com 127 milhões de contas no país.

Leia a reportagem completa para assinantes.

Powered by WPeMatico