Google estende home office para funcionários até julho de 2021

A maior parte da força de trabalho da Google provavelmente não retornará ao escritório antes do verão de 2021, com o gigante da internet estendendo a opção de trabalhar em casa, dada a pandemia da COVID-19 em andamento.

ANÚNCIO

Em um email para os funcionários na segunda-feira, o CEO da Google, Sundar Pichai, escreveu: “Para dar aos funcionários a capacidade de planejar com antecedência, estendemos nossa opção global de trabalho voluntário em casa até 30 de junho de 2021, para funções que não precisam ser executadas. estar no escritório.”

A empresa confirmou à Variety, a informação de que os seus funcionários poderão optar por trabalhar em casa até julho do ano que vem.

A extensão de home office da Google, afetando cerca de 200.000 funcionários em todo o mundo, foi relatada anteriormente pelo Wall Street Journal. No início deste ano, a Google havia dito aos funcionários que eles poderiam trabalhar de casa até o final de 2020.

ANÚNCIO
Google estende home office para funcionários até julho de 2021
(Créditos: Shutterstock)

Pichai decidiu manter os escritórios da Google fechados até o próximo verão, após deliberações com executivos seniores da empresa, informou o jornal. A empresa notificou um pequeno número de funcionários da nova política estendida de trabalhar em casa na semana passada, de acordo com o relatório. Pichai “foi influenciado em parte pela simpatia dos funcionários, com famílias planejando anos escolares incertos que podem envolver instruções em casa”, segundo o relatório do Journal.

A Google havia iniciado, anteriormente, uma reabertura gradual de escritórios no mês passado, com 10% a 15% dos funcionários autorizados a estar presencialmente na empresa.

Outras empresas que também adotaram Home Office

Em maio, o Twitter se tornou uma das primeiras empresas a anunciar que os funcionários poderão trabalhar em casa permanentemente, se optarem e se suas funções de trabalho permitirem.

ANÚNCIO

Enquanto isso, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, disse nesta primavera que muitos dos funcionários da empresa terão permissão para trabalhar em casa permanentemente, mesmo após o término da crise do coronavírus.

Ele projetou que cerca de 50% da força de trabalho da empresa poderia ser remota nos próximos 5 a 10 anos.

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina.

Fontes: Variety e The Wall Street Journal

ANÚNCIO