MIT cria dispositivo que pode manipular sonhos

ANÚNCIO

A criação e manipulação de sonhos são consideradas um tema muito abordado em filmes de ficção científica, como “Inception“, mas em breve poderemos manipular o conteúdo dos sonhos de uma pessoa, através de um dispositivo criado por cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).

O estado da hypnagogia

Em um relatório da ScienceAlert, o dispositivo experimental e o protocolo para manipulação de sonhos criados por especialistas do MIT, funcionam ao fazer com que a pessoa que usa o dispositivo se lembre de algumas pistas que podem desencadear os temas e as experiências dos sonhos que eles desejam.

ANÚNCIO

Com base no relatório, o desenvolvimento do dispositivo é liderado pelo neurocientista do MIT, Adam Haar Horowitz.

Horowitz descreveu como o dispositivo eletrônico vestível, conhecido como Dormio, permitiria algo que os cientistas chamam de “incubação direcionada aos sonhos” (TDI), que ocorre durante o primeiro estágio do sono, em que a pessoa está em um estado de consciência ou hypnagogia na fronteira.

Durante esse estágio, Horowitz explica que nosso estado de espírito é “solto, flexível e divergente”.

ANÚNCIO

Embora o estágio da hypnagogia compartilhe as mesmas sensações fluidas e oníricas que o sono de movimento rápido dos olhos (REM), as pessoas ainda são capazes de ouvir e processar o áudio ao seu redor enquanto passam do despertar para o sono (e vice-versa).

Segundo os especialistas, esse é um elemento essencial para permitir a incubação direcionada e a manipulação dos sonhos de uma pessoa.

O processo experimental

“É como aumentar o nível da mente e torná-lo imersivo – ser empurrado e puxado com novas sensações, como seu corpo flutuando e caindo, com seus pensamentos rapidamente entrando e saindo de controle”, explica ele.

À medida que a pessoa está adormecendo, as dicas de áudio serão reproduzidas a partir de um aplicativo.

No experimento de Dormio, com a ajuda de 49 participantes, os especialistas do MIT usaram a sugestão de áudio “lembre-se de pensar em uma árvore”, que é o tema dos seus sonhos.

Depois que o dispositivo vestível encontrar dados fisiológicos de que a pessoa adormeceu, o sistema os acordará brevemente, solicitando que digam o que estava passando em sua mente enquanto dormiam.

O relatório verbal dos seus sonhos seria gravado pelo aplicativo.

Após a breve interrupção, eles voltavam a dormir, e depois eram despertados pelo sistema em uma série de sonhos, acordados e instigados  no estado de hypnagogia – ou pelo menos em teoria.

“A incubação direcionada aos sonhos é um protocolo para reativar memórias durante o sono, de uma maneira que leva à incorporação da memória direcionada, ou memórias relacionadas, no conteúdo dos sonhos”, escreveu a equipe de pesquisadores em seu artigo publicado na revista Consciousness and Cognition.

Incubação e manipulação de sonhos bem-sucedidas

Segundo eles, seu estudo tem como objetivo avaliar a capacidade do Dormio em identificar o período de início do sono e, em seguida, manipular com sucesso o sonho da pessoa.

O resultado do experimento é considerado bem-sucedido, com 67% dos relatórios de sonho referenciando árvores.

Além da manipulação dos sonhos, os autores da pesquisa afirmam que o Dormio pode ajudar em várias técnicas de aprendizado que envolvem a consolidação da memória baseada no sono, ou para ajudar na criatividade e na solução de problemas de uma pessoa.

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina.

Fontes: Tech times e Science Alert

ANÚNCIO