Conheça as principais estratégias do livro: O poder do agora

Eckhart Tolle, escritor alemão é o autor de um dos livros mais conhecidos da década, O Poder do Agora. Publicado em 2002 no Brasil, a obra aborda uma visão reflexiva diante da vida, e sobretudo sobre o presente.

Para Tolle, o presente é um momento como o passado e o futuro, e que a existência não está fadada a uma linha reta que somente nos diz do nascimento e da morte. Para ele, essa visão é o grande motivo de estarmos quase que constantemente em sofrimento.

As ideias expostas no livro encontram influências no budismo, uma corrente da filosofia e também em características dos saberes religiosos do catolicismo. Dessas perspectivas o autor nos mostra que o presente é o único que existe para nós.

Fonte: reprodução/internet

Confira na leitura deste artigo as principais estratégias e ensinamentos do livro O Poder do Agora de Eckhart Tolle.

O presente e o Poder do Agora

A sensação que carregamos da vida ser um linha bem definida que tem o seu ponto alto a partir do nascimento e seu fim com a morte é uma das certezas às quais Tolle deseja nos fazer desacreditar.

Em toda a narrativa de O Poder do Agora, o autor nos relembra que o único momento que existe é o presente, esse agora efêmero, esse hoje que é centro de tudo, porque o depois não passa de expectativas.

Concentrar desejos de melhoria para o futuro é um dos hábitos mais usuais, mesmo diante de tantas incertezas; rememorar os fracassos do passado continuamente podem ser meios de auto sabotagem da própria felicidade.

O catolicismo em O Poder do Agora

Os ensinamentos do catolicismo são abordados por Tolle como meios de viver que sempre se justificam para um tempo futuro, que desembocarão no bem-estar do pós morte. O sofrimento do presente é normalizado porque no amanhã se encontrará a felicidade perdida do hoje.

Ele quer nos dizer que constantemente aceitamos viver os nossos sofrimentos do presente tendo em mente que eles serão os resultados do bem viver do futuro, e que dessa forma tudo o que fazer no momento atual é tão somente visando o final da linha da vida: a morte. Nós vivemos para alcançar a felicidade no morrer bem.

Nutrição pelo presente

Ainda sobre o presente, o escritor nos ensina que devemos nutrir a nossa mente e corpo do momento atual, desse agora em nesse agora. Ao tomar esse entendimento como base, podemos construir um presente feliz e consequentemente um passado digno de ser relembrado.

A incapacidade de se nutrir do agora parece nos tornar pessoas infelizes, apenas focando num momento futuro que é cheio de incertezas, que pode nem mesmo vir a dar o ar de sua graça.

A prática do Agora é uma atitude

Tolle reconhece que essa estratégia de viver o agora não é nada tão fácil de incorporar, afinal já nascemos sendo ensinados a pensar que o amanhã será melhor, mas ele sabe que essa não é a escolha certa a se manter.

Para ele devemos sempre olhar não para a continuidade da linha que julgamos existir, mas sim para o tempo em que experienciamos no presente, porque essa é sem dúvida a única forma legítima de experimentar alguma coisa durante o agora.

Durante a leitura de o Poder do Agora, nos deparamos com a citação de algumas estratégias que influenciam a tomar decisões e atitudes de prática efetiva do presente, quais sejam:

A meditação

A capacidade de autorreflexão e autoconhecimento pode influenciar de maneira eficaz no agora, afinal esse momento é o mais importante, e é para ele que todas as energias psíquicas devem ser empregados para o bom desenvolvimento.

Meditar é uma das estratégias de maior resultado para concentrar os pensamentos apenas no agora, expulsando assim as vozes do passado e as idealizações do futuro.

A realidade

O planejamento é essencial, todos fazemos planos a longo prazo, mas ele não devem estar primordialmente focados no futuro, porque só podemos ter certeza quanto ao momento. Encarar a vida de forma realista é uma atitude de pensar em agir no presente para de fato aproveitar bem a vida.

A verdadeira mensagem de O Poder do Agora

Se desejamos a felicidade como meta de vida, é melhor então esquecer tempos que ficaram para trás e tempos que ainda nem chegaram. A vida só é bem vivida quando estamos de corpo e mente presentes naquilo que nos propomos a realizar.

Fonte: reprodução/internet

Na reflexão da própria existência passado e futuro só parecem trazer sensações de sofrimento e angústias, mas que mesmo assim ocupam quase a totalidade de nossos pensamentos, enquanto o agora é sempre deixado para escanteio, enquanto para Tolle deveria ser sempre a nossa prioridade. Caso se interesse por saber mais sobre O Poder da Agora, acesse este link.