Descubra o jeito certo de fazer saques em espécie no exterior

Em uma viagem para outro país, a forma de levar dinheiro costuma causar dúvidas nas pessoas. Alguns preferem dizer que é melhor levar tudo em espécie. Outros usam o cartão de crédito. Há quem faça a divisão entre ambos. O fato é que com o cartão dá para sacar.

ANÚNCIO

Ou seja, se você tem um cartão de crédito com função internacional ou que seja múltiplo, você poderá usar os caixas eletrônicos da cidade que você está para fazer o saque em espécie e ter as notas nas mãos. Abaixo, a gente vai explicar quais os passos para fazer isso, leia. 

Descubra o jeito certo de fazer saques em espécie no exterior
Foto: (reprodução/internet)
  • O saque em caixas eletrônicos em outros países
  • Como fazer o saque com o cartão internacional
  • Quais os caixas eletrônicos que existem
  • Os próximos passos do saque
  • As taxas cobradas no saque com cartão
  • Os valores que cada banco cobra
  • O valor final dos custos para saques com cartão
  • Alternativas para levar dinheiro para outro país
  • Os bancos digitais
  • Qual é a melhor maneira para você?

O saque em caixas eletrônicos em outros países

Antes de tudo, no entanto, considere que esse tipo de serviço é interessante porque permite que você retire o dinheiro em dólar ou até mesmo na moeda do país em que você está hospedado ou como turista. 

Descubra o jeito certo de fazer saques em espécie no exterior
Foto: (reprodução/internet)

Porém essa não é a opção mais indicada porque ela tem taxa, ainda que seja bastante cômoda. Logo, vai acabar sendo uma opção viável para determinados momentos, de forma pontual, como quando a gente quer evitar o câmbio das casas que ficam em aeroportos.

ANÚNCIO

Isso porque a taxa para fazer o saque no caixa eletrônico pode ser menor do que os juros cobrados por essas casas de câmbio. Além disso, saiba que a maioria dos estabelecimentos comerciais também aceitam o crédito do cartão como forma de pagamento, viu. 

Como fazer o saque com o cartão internacional

Para você sacar dinheiro fora do país a partir do seu cartão de crédito, considere que ele precisará ter a função internacional. Outra coisa é que você precisa ativar e desbloquear esse uso fora do país antes de sair daqui. Isso é feito na operadora do cartão, pelo app mesmo.

Descubra o jeito certo de fazer saques em espécie no exterior
Foto: (reprodução/internet)

Já fora do país, você terá que encontrar um caixa eletrônico que tenha identificação com a bandeira do seu cartão que, geralmente, vai ser a Visa ou a Mastercard. Depois disso, essas máquinas permitem que você insira o cartão, digite a senha de 4 dígitos e faça o saque. 

ANÚNCIO

No entanto, essa ação tem custos, os quais vamos falar abaixo. Além do mais, se você errar a senha por 2 vezes, saiba que vai ter que aguardar ao menos 24 horas para fazer uma nova tentativa de acesso. Se errar 3 vezes, o cartão será bloqueado. 

Quais os caixas eletrônicos que existem

Aqui vale a pena abrir uns parênteses para que você tire uma dúvida que é bastante comum. Os saques são possíveis devido a operadora de crédito e não a rede do banco. Logo, você poderá encontrar caixas de bancos, como o Santander, que existem em vários países.

Descubra o jeito certo de fazer saques em espécie no exterior
Foto: (reprodução/internet)

Só que o mais comum é que encontre aqueles caixas que atendem a várias operadoras. De um modo geral, para quem tem um cartão Visa, as máquinas mais aceitas são da rede Plus enquanto que a Mastercard usa a rede Cirrus. 

Outra coisa bacana é que ao usar um caixa ATM (Automatic Teller Machine), que é o mesmo que caixa eletrônico 24 horas como conhecemos no Brasil, você também pode efetuar saques na moeda local. 

Escolha o idioma da operação

Sabendo essas informações, o próximo passo é escolher o idioma que você quer usar na operação. Além disso, se você tem um cartão múltiplo, saiba que vai poder escolher entre o saque que vai debitar o seu crédito ou do saldo da conta corrente. Dá para escolher uma das duas. 

Descubra o jeito certo de fazer saques em espécie no exterior
Foto: (reprodução/internet)

Após isso, você também escolhe o valor que quer sacar e o caixa informa sobre as taxas. Se você confirmar a operação, você receberá o dinheiro em mãos ali mesmo e terá o custo na próxima fatura ou debitado da conta. 

Agora, se você quer saber quanto custa essa taxa nos maiores bancos do país, como Santander e Itaú ou se quer saber sobre as outras formas de levar dinheiro para o exterior, continue lendo. Nesse mesmo conteúdo, a gente vai comentar sobre tudo isso. 

As taxas cobradas no saque com cartão

As operadoras diferenciam as taxas que são cobradas para cada saque que é feito no caixa eletrônico usando o cartão. Sendo que quando isso é feito em outro país, a cobrança é bem mais cara. O valor é fixo e cobrado em cada operação, independentemente do valor.

Descubra o jeito certo de fazer saques em espécie no exterior
Foto: (reprodução/internet)

Além dessa taxa da sua operadora, saiba que também pode haver a cobrança do país que está cedendo o dinheiro para você. Isso varia bastante. Mas, para que se tenha uma ideia, no Peru e no Chile, a cobrança é de R$ 12 e R$ 20 por operação. Enquanto que Colômbia não cobra.

Esse valor não vem discriminado nos recibos, mas é somado no valor total do saque. Outra coisa é que tem o imposto chamado de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). Ele é cobrado em toda operação feita no exterior e tira, incríveis 6,38% do seu saque

Os valores que cada banco cobra

Agora, para quem é brasileiro e tem conta em um grande banco, saiba que dá para descobrir se o seu banco é o que cobra mais caro. Isso porque em 2020 a gente fez um estudo para encontrar a resposta de cada banco, com base nos cartões internacionais. 

Descubra o jeito certo de fazer saques em espécie no exterior
Foto: (reprodução/internet)

O banco Santander tem um ponto positivo: quem é cliente Select e saca nos terminais do próprio banco não é cobrado. Para os outros, a taxa é de R$ 25,20. O valor é próximo dos R$ 25 cobrado pelo Bradesco. A Caixa e o Banco do Brasil cobram R$ 22 pelo serviço. 

No caso do BB ainda há variação para a moeda local. Por exemplo, se for em euro ou outra moeda, há um acréscimo de US$ 2,50. O Itaú cobra R$ 22 também e mais os acréscimos em outras moedas. O banco Sicredi cobra R$ 10 e é o mais barato de todos. 

O valor final dos custos para saques com cartão

Se a gente usar um exemplo rápido, a gente vai ver que acabamos “perdendo” muito para sacar dinheiro do cartão de crédito em outro país. Para um saque de R$ 1 mil, a gente teria um custo de R$ 68 de IOF. E tem mais R$ 22 da taxa do banco e R$ 12 do banco estrangeiro.

Descubra o jeito certo de fazer saques em espécie no exterior
Foto: (reprodução/internet)

Toda essa conta pode dar uma média de R$ 100 sem levar em contas as possíveis variáveis. O que quer dizer que a gente acaba perdendo 10% de tudo o que será sacado. O que pode representar muito para o seu orçamento da viagem, não é verdade?

Por isso, ainda que seja uma ideia para alguns casos pontuais, conhecer outras formas é o ideal. Sendo que abaixo a gente vai citar algumas alternativas para quem vai viajar para outro país e não sabe, exatamente, como levar o dinheiro para lá. Confira!

Alternativas para levar dinheiro para outro país

Para economizar nas taxas, o que muita gente faz é buscar formas alternativas de levar dinheiro ao estrangeiro. Uma delas é levando as próprias cédulas, que podem ser compradas em casas de câmbio aqui do Brasil ou mesmo em alguns bancos. 

Descubra o jeito certo de fazer saques em espécie no exterior
Foto: (reprodução/internet)

Porém, ainda que seja mais barato, não se tem a comodidade, já que não dá para levar muito dinheiro em mãos, além de ser arriscado demais. Outra coisa é pensar no cartão de crédito, mas não para saque e sim para uso nas lojas que aceitam. Mas nem todas aceitam. 

E tem ainda a opção de abrir conta em um banco estrangeiro e transferir o dinheiro através de plataformas como a TransferWise. Isso é mais barato, de fato. Só que para quem viaja pouco, o processo pode ser burocrático demais para pouco uso. 

Os bancos digitais

Hoje em dia, também dá para falar de bancos digitais que permitem a abertura de conta no Brasil e em contas do mesmo banco, mas em outros países. Atualmente, os bancos que fazem isso são o C6 e o BS2.

Descubra o jeito certo de fazer saques em espécie no exterior
Foto: (reprodução/internet)

O problema é que isso pode exigir transferências mínimas e periódicas. Ou seja, eles exigem a transferência ao menos 1 vez por ano e de no mínimo US$ 100 dólares. Então, é preciso considerar a sua realidade, frequência de viagem, destino para saber se compensa. 

Qual é a melhor maneira para você?

Sendo assim, o fim da matéria é para que você reflita que não há uma melhor maneira de levar dinheiro para outro país que é comum para todo mundo. No entanto, pode ter aquela que é mais indicada para você, com base no seu destino, na frequência de viagens, etc. 

Para quem vai viajar pela primeira vez, uma boa dica é revezar e dividir tudo isso. Ou seja, dá para levar um cartão de crédito internacional, ter a opção do saque lá ou do uso em lojas que aceitam, além de levar uma pequena quantia em cédulas também.