Ciência diz que corações partidos são reais

ANÚNCIO

Uma equipe internacional de pesquisadores relatou que o dano fisiológico causado por um assim chamado “coração partido” perdura muito depois de você ter lavado o cabelo, ingressado na academia e decidido mostrar àquele seu ex de coração frio exatamente o que ele está perdendo.

Com toda a seriedade, a condição, conhecida clinicamente como cardiomiopatia de Takotsubo (ou cardiomiopatia de estresse), foi formalmente nomeada no início dos anos 1990 após o termo japonês que significa “pote de polvo” para a forma distinta como o coração literalmente muda de forma sob estresse emocional extremo.

ANÚNCIO

É causada pelos hormônios do estresse secretados pelas glândulas supra-renais quando ocorre um evento desagradável e causa dor no peito, falta de ar e, às vezes, desmaio.

Na verdade, os sintomas podem ser tão extremos que se assemelham a um ataque cardíaco em um eletrocardiograma (EKG), e muitas vezes são os culpados quando casais mais velhos morrem com horas ou dias de diferença.

Ciência diz que corações partidos são reais
Foto: (reprodução/internet)

Fique por dentro: Três etapas para fazer amigos como um adulto

ANÚNCIO

Mais descobertas durante a pesquisa

A equipe, liderada pelo Dr. Christian Templin do Hospital Universitário de Zurique, na Suíça, estava investigando o que causa a cardiomiopatia Takotsubo, seja ela mortal ou não, e as opções potenciais de tratamento com base nessas descobertas.

Provavelmente a pior parte, eles descobriram, é que quase 99% dos pacientes são mulheres, com base em dados de mais de 1.700 pacientes diagnosticados com a doença em nove países entre 1998 e 2014, enquanto os homens têm maior probabilidade de morrer prematuramente, com 13% daqueles diagnosticados morrendo a cada ano depois disso.

Os pesquisadores compararam 455 pacientes com a “síndrome do coração partido” com 455 que sofriam de síndrome coronariana aguda (que produz sintomas semelhantes) e aqueles que sofreram ataque cardíaco ou dor no peito.

Eles descobriram que os gatilhos físicos, como cirurgia, lesão cerebral ou ossos quebrados, eram a causa de pouco mais de 35% dos casos, enquanto os gatilhos emocionais, como tristeza, raiva, frustração ou ansiedade, eram responsáveis por 27%. Não houve gatilhos óbvios em 28% dos casos, e o restante foram outras causas.

Eles descobriram que sintomas graves podem ser tratados com medicamentos conhecidos como inibidores da ECA, então, se você estiver se sentindo particularmente mal depois de um rompimento doloroso, pode valer a pena consultar seu médico sobre quaisquer sintomas físicos que você esteja experimentando.

Embora ninguém possa dizer como você deve ou não se sentir após um momento emocionalmente difícil (com exceção de talvez Adele), os pesquisadores estão inflexíveis de que a condição é real, escrevendo: “A cardiomiopatia de Takotsubo deve ser considerada uma síndrome de insuficiência cardíaca aguda.”

As descobertas foram publicadas no New England Journal of Medicine.

Traduzido e adaptado por equipe O Mapa da Mina.

Fonte: Coach Nine

ANÚNCIO