CPF NA NOTA VALE A PENA? Resgatei R$402,50 do meu dinheiro com minha nota fiscal paulista!

https://www.youtube.com/watch?v=ZnQ8L_fTs8k

Em tempos como os nossos, sabemos cada vez mais como os impostos podem pesar no nosso bolso e no nosso sucesso. (imposto de renda então…) Mas e se eu te disser que é possível suavizar esse peso e, mais do que isso, é possível ganhar dinheiro com uma iniciativa do governo? Pois é! Com a Nota Fiscal Paulista (e cia) é possível! A Nota Fiscal Paulista basicamente é um programa do governo, criado ainda lá em 2007, como um programa para combater a sonegação de impostos no Brasil. Para os consumidores, os benefícios são: 1. Distribuição de até 30% do valor recolhido pelo estabelecimento comercial, proporcional ao valor da nota fiscal e a participação em sorteios. Para os estabelecimentos comerciais: 1. Redução no tempo de guarda (armazenagem) dos documentos fiscais; 2. Dispensa de AIDF– Autorização para Impressão de Documentos Fiscais no caso de emissão exclusiva da Nota Fiscal On-line; Por que o governo faz isso? Para melhorar a arrecadação. Apesar do Programa devolver uma parte dos impostos ao contribuinte, num geral, o efeito desse combate a sonegação acaba sendo positivo para o governo, e positivo para quem não sonega. Tenho algum o ônus? Ônus, não exatamente, diria que mais para cuidados. Por exemplo, temos que estar cientes de que não dá pra saber exatamente o quanto de crédito a nota vai te retornar de imediato, pois, a porcentagem (aquela que vai até 7,5%) depende não apenas da sua compra, mas da compra dos demais usuários dentro do mesmo estabelecimento e também do próprio recolhimento de impostos feito pelo estabelecimento. Também temos que entender que não se recebe os créditos imediatamente. A liberação são geralmente feitas em abril e em outubro. Observação importante: quem tem algum tipo de obrigação com o Estado, por exemplo, uma obrigação tributária. Além disso, a Nota Paulista só pode ser geradas em compras feitas dentro de SP. O governo vai saber tudo que faço? Então prefiro não pedir cpf na nota!! A preocupação tem fundamento, mas a intenção do programa não é ficar de olho na compra dos consumidores, e sim no registro feito pelos estabelecimentos e empresas brasileiras. Por isso, o consumidor, quem está comprando, pode ficar, de certa forma, “tranquilo”, porque o que o governo quer é evitar a sonegação por parte do registro das empresas. – todos os estabelecimentos têm que dar? Todos os estabelecimentos COMERCIAIS, sim, desde que estejam localizados dentro do Estado de SP. Eu posso dar o cpf de outra pessoa? Não recomendável. É melhor fazer do jeito e, se porventura quiser transferir o valor do crédito para outra pessoa, faça isso utilizando o próprio sistema da Nota Fiscal Paulistana. Ao dar o CPF de outra pessoa para uma compra sua você está colocando uma compra sua no nome de outra pessoa, o que é errado, e pode sim te gerar alguns problemas futuros com o Estado de São Paulo ou até mesmo a receita federal, além de processos e demissões por justa causa. No vídeo de hoje, eu solicitei a retirada dos meus créditos NA PRÁTICA! Assim, você conseguirá repetir o processo também em casa! Redes Sociais: BLOG – http://oprimorico.com.br YOUTUBE (inscrever-se) – http://bit.ly/1S6WMoM FACEBOOK (curtir página) – https://www.facebook.com/oprimorico TWITTER: https://twitter.com/thiagonigro INSTAGRAM: https://www.instagram.com/thiago.nigro/ PODCAST: https://soundcloud.com/thiagonigro